USA/Tiroteio

Tiroteio deixa mortos e feridos em colégio nos Estados Unidos

Alunos e familiares se reuniram em uma igreja logo após o tiroteio em Marysville-Pilchuck.
Alunos e familiares se reuniram em uma igreja logo após o tiroteio em Marysville-Pilchuck. REUTERS/Jason Redmond

Um colégio de Marysville-Pilchuck, no estado de Washington, foi palco de um tiroteio nesta sexta-feira (24). Um estudante armado abriu fogo dentro do refeitório da escola, matando pelo menos uma pessoa e deixando vários feridos. O atirador teria se suicidado após o ataque.

Publicidade

O tiroteio aconteceu por volta das 10h30 no horário local. Segundo informações divulgadas pelas autoridades norte-americanas, o estudante teria disparado contra vários colegas no refeitório, antes de se suicidar.

De acordo com Robb Lamoureaux, oficial da polícia da cidade, na região de Seattle (noroeste), além do atirador, uma segunda vítima fatal foi registrada. Quatro pessoas ficaram feridas, três delas em estado grave, e foram encaminhadas para o hospital Providence Medical Center. A imprensa local chegou a cogitar sete feridos no total, mas a informação não foi confirmada.

A polícia ainda desconhece as razões do tiroteio, mas afirma que o atirador agiu sozinho. A identidade do autor dos disparos não foi divulgada, mas já se sabe que ele era membro do time de futebol da escola e fazia parte da equipe de luta do colégio.

Essa não é a primeira vez que uma escola nos Estados Unidos é palco de um tiroteio. Além do famoso massacre de Columbine, que deixou 13 mortos no Colorado, em 1999, e chegou a ser tema de filme, um ataque em 2007 na Virgínia fez 32 mortos. Em 2012, a escola primária Sandy Hook, em Newtown, no Connecticut, também foi alvo de um tiroteio que deixou 26 mortos, entre eles 20 crianças. 

Um porta-voz do FBI em Seattle indicou que agentes federais foram enviados a Marysville-Pilchuck para ajudar a polícia local nas investigações. 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe todas as notícias internacionais baixando o aplicativo da RFI