Acessar o conteúdo principal
Colômbia/Farc

Exército colombiano suspende ataques contra as Farc

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos (centro),
O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos (centro), REUTERS/Javier Casella/Colombian Presidency/Handout via Reuters
Texto por: RFI
2 min

O governo da Colômbia fez nesta quarta-feira (11) um grande gesto pela paz no país. O exército suspendeu por um mês os bombardeios contra a guerrilha das Farc. A medida visa acelerar as negociações, que acontecem em Cuba, para solucionar o mais antigo conflito armado da América Latina.

Publicidade

A ordem de suspender os ataques contra as Farc foi dada pelo presidente colombiano, Juan Manuel Santos, durante um discurso à nação. Uma medida que visa “impulsionar o fim do conflito” com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

Os bombardeios são um elemento fundamental na estratégia militar colombiana contra a guerrilha. Sua suspensão é um gesto sem precedentes desde o lançamento, em novembro de 2012, das negociações de paz entre o governo e as Farc. Ela é resultado do cessar-fogo decretado em dezembro de 2014 pela guerrilha.

“Temos que reconhecer que as Farc respeitam o engajamento delas”, ressaltou Manuel Santos. Até agora, o presidente colombiano era contrário a qualquer trégua antes da assinatura de um acordo de paz definitivo.

Negociações em Havana

As discussões entre o governo e a guerrilha marxista acontecem em Havana. Elas foram lançadas pelo presidente Manuel Santos, de centro-direita, que foi reeleito em junho último.

O chefe da delegação governamental pela paz, Humberto de la Calle, declarou durante uma conferência à imprensa em Bogotá, que “a suspensão dos ataques não é um cessar-fogo bilateral”, mas uma “iniciativa para construir a confiança mútua”. Em um mês, as autoridades farão um exame da situação e decidir se prolongam ou não a interrupção temporária dos bombardeios.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.