Estados Unidos/Política

Marco Rubio lança candidatura atacando imagem "ultrapassada" de Hillary

O republicano Marco Rubio anunciou sua entrada na corrida à eleição presidencial americana.
O republicano Marco Rubio anunciou sua entrada na corrida à eleição presidencial americana. REUTERS/Joe Skipper

O senador da Flórida, Marco Rubio, de 43 anos, anunciou sua candidatura às primárias do Partido Republicano nesta segunda-feira (12) apostando em uma imagem "ultrapassada" de seus rivais, especialmente a democrata Hillary Clinton. Filho de imigrantes cubanos, ele se apresenta como sendo o representante da nova geração de políticos capaz de encarnar uma nova era nos Estados Unidos.

Publicidade

Marco Rubio é o terceiro republicano a oficializar sua candidatura às primárias do partido visando a eleição presidencial de 2016. Antes dele, os senadores Rand Paul e Ted Cruz  confirmaram o interesse na disputa. No discurso de lançamento de sua candidatura, Marco Rubio escolheu um local bastante simbólico de Miami: a Freedom Tower, por onde transitaram milhares de exilados cubanos nos anos 60.

O senador republicano falou primeiro em espanhol e depois em inglês. Em espanhol, ele homenageou seus pais, destacando que só nos Estados Unidos um filho de uma faxineira e de um garçom de bar pode realizar o sonho de chegar à presidência. Esse foi o lado "Yes we Can" do candidato, lema da campanha de Obama.

Rubio defendeu que para mudar o país é preciso mudar as pessoas que "tomam as decisões". No Partido Republicano, ele se distingue de seu mentor político, Jeb Bush, que deve ser o próximo a anunciar sua pré-candidatura. Os dois homens trabalharam muito tempo juntos na Flórida, e agora serão adversários nas primárias republicanas.

Ataques ao "velhos" da política

A referência da "nossa geração" empregada em seu discurso tem como alvo os candidatos com idade mais avançada, como a democrata Hillary Clinton, que, aos 67 anos, pertenceria à "velha geração".

"Ainda ontem, uma líder de ontem começou sua campanha prometendo nos levar de volta ao passado. O passado já era", declarou. "Muitos de nossos dirigentes e suas ideias estão encalhadas no século 20", insistiu.

A ascensão política de Rubio foi rápida. De conselheiro municipal ele passou à presidente da Câmara de Representantes da Flórida, antes de se tornar senador, em 2010. Sua trajetória despertou admiração entre os republicanos, que apostam em um futuro brilhante para ele.

Por outro lado, o senador também é alvo de críticas ferozes de seus adversários políticos devido a suas posições sobre temas polêmicos. Ele defende, por exemplo, o envio de armas aos rebeldes sírios e um aumento do orçamento militar. Rubio também se opõe com firmeza ao fim do embargo americano a Cuba.

Hillary começa campanha por estado simbólico

A democrata Hillary Clinton participa nesta terça-feira (14) de seu primeiro compromisso oficial da campanha. Ela anima um debate sobre educação com eleitores de Monticello, no estado do Iowa, onde sete anos atrás sofreu uma derrota humilhante para o então rival Barack Obama na disputa pela indicação do Partido Democrata.

Iowa, estado agrícola de pouco mais de 3 milhões de habitantes no centro dos Estados Unidos, tem uma importância bastante simbólica na geografia e na história política do país. O local é normalmente escolhido como o ponto de partida de todos os candidatos na corrida à Casa Branca. Há décadas, o estado acolhe as primeiras consultas para as primárias dos dois partidos.

Em Monticello, cidade de 4 mil moradores, Hillary começa a série de encontros, em pequenos grupos, com "americanos simples", alvo principal de sua campanha. O vídeo de lançamento de sua candidatura deu o tom da estratégia: escutar e passar horas em conversas com os eleitores. O objetivo é desfazer a imagem de uma política hábil nos bastidores de Washington, mas distante da realidade dos moradores do interior dos Estados Unidos.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.