EUA/Violência

Manifestantes protestam contra violência policial em várias cidades dos EUA

Protestos em Nova York contra a violência policial nos EUA
Protestos em Nova York contra a violência policial nos EUA REUTERS/Andrew Kelly

Manifestações contra a violência policial aconteceram na quarta-feira (29) em várias cidades dos Estados Unidos, de Nova York a Denver. Uma grande passeata foi organizada em Baltimore, dois dias depois dos violentos distúrbios na cidade, provocados pela revolta e indignação com a morte do jovem negro Freddie Gray. Ele faleceu devido a uma fratura na coluna cervical, causada possivelmente pela violência usada pelos policiais durante a sua prisão.

Publicidade

Em Nova York, os manifestantes caminharam em Manhattan, bloqueando a circulação de algumas ruas. A polícia prendeu mais de 60 pessoas na cidade. Outras passeatas aconteceram em Boston, Houston, Washington, Seattle e Ferguson, onde, no ano passado, outro jovem negro, Michael Brown, foi morto pela polícia. Em Denver, a polícia também prendeu manifestantes.

Pedidos de justiça e de reforma da polícia

Em Baltimore, milhares de manifestantes tomaram as ruas para pedir justiça e uma reforma da polícia. Gritos de "coloquem os policiais assassinos na cadeia" foram ouvidos durante o trajeto. Cerca de 3 mil membros das forças de ordem foram mobilizados para garantir a aplicação do toque de recolher.

Uma cabelereira de 35 anos, acompanhada da filha, disse à agência France Presse que se manifestava por todos que já morreram nas mãos da polícia e que há muita tensão entre os policiais e a comunidade.

Policiais suspensos

Seis policiais foram suspensos, sem salário, até o fim das investigações sobre a morte de Freddi Gray. As conclusões serão apresentadas nesta sexta-feira (30) a promotores do estado de Maryland. A polícia de Baltimore confirmou que Gray solicitou auxílio médico depois de sua detenção e admitiu que ele deveria ter sido atendido de forma rápida.

Em um vídeo do momento da prisão, gravado por uma testemunha com um telefone celular, pode-se ver Gray gritando de dor ao ser levado por vários agentes para a viatura da polícia.

Barack Obama condena a violência

O presidente Barack Obama condenou os atos de violência e disse que os Estados Unidos enfrentam uma crise latente em relação à polícia, especialmente na abordagem de cidadãos negros.

"Vemos muitos exemplos de interação entre a polícia e as pessoas, principalmente afro-americanos, geralmente pobres, que levantam questões preocupantes", afirmou o presidente em coletiva na Casa Branca.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.