Acessar o conteúdo principal
Argentina/Lula

Lula faz campanha na Argentina para candidato apoiado por Kirchner

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no último dia 1° de setembro, no Memorial da Democracia, em São Bernardo do Campo.
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no último dia 1° de setembro, no Memorial da Democracia, em São Bernardo do Campo. REUTERS/Paulo Whitaker
3 min

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entrou de cabeça na campanha eleitoral argentina a favor de Daniel Scioli, governador da Província de Buenos Aires e candidato da presidente Cristina Kirchner para as próximas eleições presidenciais de 25 de outubro. Apesar dos escândalos de corrupção no Brasil, Lula ainda mantém elevada popularidade na Argentina onde vai passar três dias com uma agitada agenda.

Publicidade

Márcio Resende, correspondente em Buenos Aires

Nesta quarta-feira (9), o petista vai inaugurar uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), na periferia de Buenos Aires. Na quinta-feira (10), ele será uma das principais atrações de um congresso sobre responsabilidade social e vai receber o título de Doutor Honoris Causa na Universidade de La Matanza. E, na sexta-feira (11), Lula fará uma palestra a empresários argentinos.

Depois de passar o dia no Paraguai, onde fez um discurso sobre o Bolsa Família que inspirou o programa paraguaio Tekoporã, Lula chegou a Buenos Aires na terça-feira (8). Ele está hospedado no mais luxuoso e requintado hotel da cidade, o Alvear, e jantou na casa de Daniel Scioli.

Criatividade

A campanha de Scioli, governador da mais importante província do país, foi criativa ao usar Lula como cabo eleitoral. A UPA é o carro-chefe da campanha do argentino em matéria de saúde. A ideia foi importada do Rio de Janeiro, depois de uma viagem do candidato.

O local da inauguração, José C. Paz, fica no município de La Matanza, o maior colégio eleitoral do país, depois da cidade de Buenos Aires. No local, também fica a universidade que dará o título de honoris causa a Lula. Nenhuma semelhança é mera coincidência.

Em uma entrevista à imprensa argentina, Lula disse que "torce para que Cristina Kirchner consiga eleger o seu sucessor" e disse que quer que Scioli ganhe as eleições.

Campanha com recursos do Estado

Para completar, como Cristina Kirchner faz campanha eleitoral para o seu candidato com recursos do Estado sem nenhum pudor, Lula, Daniel Scioli e Cristina Kirchner vão estar juntos na inauguração.

O candidato de Cristina Kirchner lidera as pesquisas de intenção de voto, mas não o suficiente para ganhar no primeiro turno. Os analistas acreditam que se Scioli não ganhar no primeiro turno, dificilmente ganhe no segundo porque a oposição, hoje dividida, se uniria.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.