Acessar o conteúdo principal
Tragédia

No Equador, cidade mais atingida pelo terremoto corre contra o relógio

A cidade de Pedernales, na costa do Pacífico, é a mais atingida.
A cidade de Pedernales, na costa do Pacífico, é a mais atingida. RODRIGO BUENDIA / AFP
Texto por: RFI
3 min

Os serviços de resgate do Equador corriam contra o relógio nesta segunda-feira (18) para tentar encontrar sobreviventes nos escombros após o terremoto de 7,8 graus na escala Richter ocorrido há dois dias. O balanço até agora é de 350 mortos e mais de dois mil feridos, mas deve “aumentar de maneira considerável” segundo o presidente Rafael Correa. Grande parte das vítimas vivia em Pedernales, uma das cidade mais atingidas.

Publicidade

Eric Samson, enviado especial da RFI a Pedernales

Em Pedernales, a noite obrigou o trabalho de buscas por sobreviventes a diminuir seu ritmo. Sandro Arteaga, no entanto, preferiu continuar as buscas. “Ouvimos entre cinco e seis vozes em meio às pedras”, afirma ele. “Os socorristas tentam retira-los com vida, mas sem deixar o prédio desabar completamente. Há um pátio atrás dele onde esperamos encontrar os sobreviventes”, completa Arteaga.

A praça central de Penernales se tornou um campo de ruínas. A prefeitura continua em pé, mas bastante danificada, assim como a igreja. Uma única casa de madeira conseguiu escapar. Por todos os lados, o espetáculo é deprimente, mas não o suficiente para desencorajar Segundo García.

“Na farmácia em frente à prefeitura, meus amigos retiraram um sobrevivente”, conta García. “Então me ligaram porque estavam ouvindo outros gritos de ajuda. Precisamos tira-los logo para que receberam cuidados médicos”.

150 desaparecidos

Segundo o Ministério do Interior e a prefeitura de Pedernales, 60% dos prédios da cidade foram destruídos ou seriamente danificados. 90% das residências não estão mais em pé e as que sobraram foram bastante atingidas. Centenas de socorristas continuam em busca de 150 desaparecidos.

Nos escombros do centro, houve momentos de comemoração com o resgate de pessoas soterradas, entre elas uma mulher e um bebê. Perto da prefeitura, as equipes de resgate procuram crianças nas ruínas de um edifício e em uma casa da região central.

Até o momento, 38 corpos foram encontrados em Pedernales, mas o balanço é provisório. As autoridades deslocaram até a cidade 15 especialistas da polícia científica para identificar cada corpo através das digitais e sepulta-los o mais rápido possível, para evitar o risco de qualquer epidemia.

Todas as unidades de resgate estão baseadas no estádio de futebol da cidade, que foi dividido em cinco setores para facilitar as buscas. Ali, os feridos são atendidos em tendas com colchões pelo chão. O estádio também serve para concentrar a água potável e os mantimentos que os sobreviventes precisam. Tanto a água quanto a energia elétrica continuam cortadas na cidade, e a conexão à internet é instável.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.