Acessar o conteúdo principal
EUA/eleições

Rolling Stones proíbem suas músicas em comícios de Trump

O líder dos Rolling Stones, Mick Jagger, em Cuba
O líder dos Rolling Stones, Mick Jagger, em Cuba AFP PHOTO / YAMIL LAGE
Texto por: RFI
2 min

Os Rolling Stones proibiram o pré-candidato republicano Donald Trump, de utilizar suas músicas em seus comícios durante a campanha nos Estados Unidos. 

Publicidade

O porta-voz do grupo declarou nesta quinta-feria (5) a banda que nunca havia autorizado o magnata a usar suas composições como trilha sonora em suas reuniões de campanha. O grupo britânico pediu que Trump parasse "imediatamente de usar suas músicas".

Nesta terça-feira (3) em Nova York, depois do discurso de Trump e de sua vitória decisiva em Indiana, sua equipe colocou “Start me Up”. Um outro hit dos Stones, “You Can’t Always Get What You Want”, havia sido utilizada algumas horas mais cedo durante um comício no mesmo estado.

Adele e REM já haviam reclamado de uso de hits

Antes da reclamação da banda, a cantora Adele e o grupo R.E.M pediram à equipe de Trump que ele parasse de usar suas músicas. A star britânica não gostou que o magnata usou, sem autorização, “Rolling in the Deep”, em seus comícios em Iowa. Mas a reclamação não surtiu efeito: de acordo com o site Politico, a equipe de campanha do bilionário usou “Skyfall” em uma reunião organizada no Arkansas, dois dias antes.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.