Trump diz que não mudou de lado na questão da imigração

O candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, Donald Trump
O candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, Donald Trump REUTERS/Carlo Allegri

Após declarações da sua chefe de campanha de que mudaria sua política de imigração, o candidato republicano Donald Trump afirmou nesta segunda-feira (22) que não "mudou de lado". "Queremos realizar um processo firme e justo", disse, sem especificar medidas.

Publicidade

Trump havia prometido deportar 11 milhões de imigrantes ilegais caso fosse eleito Questionada pelo canal CNN se o plano de governo incluiria uma "deportação em massa", a nova chefe da campanha, Kellyanne Conway disse que "isso ainda não havia sido decidido".

Trump se reuniu no sábado (20) com seguidores hispânicos em sua sede na Torre Trump. Vários participantes contaram à emissora espanhola Univision que o plano do candidato incluirá uma via para legalizar milhões de imigrantes.

O advogado Jacob Monty, especializado em assuntos migratórios que participou da reunião, disse que Trump afirmou que "existe um grande problema com os 11 milhões de ilegais e deportá-los não é possível nem humano".

Queda nas pesquisas

O candidato, que caiu nas pesquisas após a convenção republicana do mês passado, declarou ao grupo de hispânicos conservadores que seu plano garantirá um estatuto legal aos imigrantes sem documentos, "que não serão cidadãos, mas estarão autorizados a estar aqui sem medo de ser deportados".

Essas declarações constituem uma guinada no discurso de campanha de Trump, que prometeu construir um muro gigante na fronteira com México. Ele também chamou os imigrantes ilegais mexicanos de delinquentes e estupradores.

"O que Donald Trump disse nessa reunião difere muito pouco do que disse publicamente, inclusive durante seu discurso na convenção do mês passado em Cleveland", declarou Conway a CNN. "Precisamos de um modo humano de abordar a questão.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.