Acessar o conteúdo principal

Mulheres lideram primeiras manifestações contra presidente Trump

Manifestação contra Donald Trump em Sydney, Austrália, neste sábado 21 de janeiro de 2017.
Manifestação contra Donald Trump em Sydney, Austrália, neste sábado 21 de janeiro de 2017. AAP/Dan Himbrechts/via REUTERS
Texto por: RFI
2 min

As mulheres lideram as primeiras grandes manifestações contra o novo presidente americano. Neste sábado (21), no dia seguinte da posse de Donald Trump, milhares de pessoas desfilam em várias cidades dos Estados Unidos e do mundo, entre elas, Paris. O principal protesto, a Marcha das Mulheres, acontece em Washington e deve reunir 200 mil pessoas.

Publicidade

No dia seguinte da posse de Donald Trump, que atraiu milhares de partidários do novo presidente americano, Washington deve viver hoje um clima completamente diferente. O grande protesto anti-Trump na capital dos Estados Unidos, idealizado por mulheres indignadas pelas declarações machistas do magnata e divulgado pelas redes sociais, demostra a divisão atual da sociedade americana. Nunca, nos últimos 40 anos, um novo presidente levantou tanta desconfiança e foi tão impopular, antes mesmo de assumir o poder.

Antes de completar um dia na Casa Branca, Donald Trump vai ser alvo de protestos que reúnem americanos e cidadãos do mundo de origem diversas, mas movidos pela mesma preocupação. Em seu discurso de posse na sexta-feira (20), o novo presidente americano indicou a linha de seu mandato: populista, nacionalista e em ruptura total com seu antecessor, Barack Obama.

Manifestações pacíficas

Várias personalidades confirmaram participação na Marcha das Mulheres de Washington, a principal manifestação prevista para este sábado, e apoiada por dezenas de organizações progressistas, defensoras de direitos humanos e de minorias, contrárias à política de Trump. O cineasta Michael Moore, a atriz Scarlett Johansson e a militantes de direitos humanos, Angela Davis, devem discursar. A passeata tem o apoio, entre outros, das cantoras Katy Perry e Cher.

Mais de 225 mil pessoas confiramram a intenção de participar da passeata na National Mall de Washignton. Os organizadores anunciam uma manifestação pacífica e farão de tudo para evitar as cenas de violência que marcaram alguns protestos ontem na capital, durante a posse de Trump. Cerca de 200 manifestantes foram detidos na sexta-feira.

Somente nos Estados Unidos, mais de 300 passeatas similares estão previstas hoje. Em todo o mundo, os organizadores contabilizam 600 manifestações. Algumas delas já ocorreram, como na Austrália e na Nova Zelândia, onde milhares de pessoas foram às ruas pacificamente para defender seus direitos e protestar contra o desprezo de Trump pelas minorias. Em Paris, a Marcha das Mulheres acontece esta tarde na esplanada dos Direitos Humanos, na Praça do Trocadero.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.