Acessar o conteúdo principal
EUA/Orçamento

Acordo no Congresso é provisório e shutdown pode voltar a paralisar EUA

O líder da maioria republicana no Senado, Mitch Mcconnel, sinaliza acordo no Congresso americano que encerrou provisoriamente a paralisia do governo nesta segunda-feira (22).
O líder da maioria republicana no Senado, Mitch Mcconnel, sinaliza acordo no Congresso americano que encerrou provisoriamente a paralisia do governo nesta segunda-feira (22). REUTERS/Leah Millis
Texto por: RFI
3 min

Milhares de funcionários públicos americanos voltam ao trabalho nesta terça-feira (23). O “shutdown, ou a paralisia parcial do governo, durou três dias e foi encerrado após o compromisso orçamentário alcançado na segunda-feira (22) no Congresso americano, entre democratas e republicanos. Comemorado em tom triunfante pelo presidente Donald Trump, o acordo é, no entanto, provisório.

Publicidade

O governo federal dos Estados Unidos pode voltar a parar se, até o dia 8 de fevereiro, o Congresso não chegar a um compromisso sobre a questão da imigração, informa a correspondente da RFI em Washington, Anne Corpet. A promessa de que o tema seria debatido na casa fez os democratas votar a favor do orçamento provisório.

A oposição ao presidente Trump pede a regularização dos chamados “dreamers” (sonhadores), os 700 mil jovens clandestinos que chegaram ao território americano quando ainda eram menores de idade. Desde 2012, eles eram protegidos por um programa criado pelo ex-presidente democrata Barack Obama, mas o dispositivo foi revogado por Donald Trump.

Negociações difíceis

As negociações não serão fáceis. Dezessete dias é muito pouco para negociar uma lei sobre um tema tão complexo e polêmico como a imigração. Além da situação dos “dreamers”, a Casa Branca quer adotar propostas que não têm o apoio dos democratas, como o financiamento necessário para a construção do controverso muro na fronteira com o México, o fim da política do reagrupamento familiar e da loteria que oferece, a cada ano, vistos a imigrantes.

Mas os deputados americanos não têm escolha, informa Anne Corpet. As eleições de meio de mandato acontecem no ano que vem e os eleitores americanos começam a criticar a incapacidade dos políticos atuais de propor soluções efetivas.

"Voltem à mesa de negociações!", convocou Trump pelo Twitter, pedindo um acordo definitivo sobre o orçamento. O "shutdown" ofuscou o primeiro aniversário da posse do presidente americano no sábado (20), e ameaçava a participação de Trump no Fórum Econômico Mundial, em Davos (Suíça), que acabou sendo confirmada ontem.

Bem ao seu estilo, o presidente pôs em dúvida seu apoio a uma reforma migratória: "Como sempre disse, assim que o governo for financiado, minha administração vai trabalhar para resolver o injusto problema da imigração ilegal. Faremos um acordo de longo prazo sobre imigração se, e somente se, for bom para nosso país", destacou.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.