Brasil/ Eleições

Eleitorado brasileiro fora do país é duas vezes maior do que em 2006.

Este ano, 4000 brasileiros vão votar em Paris.
Este ano, 4000 brasileiros vão votar em Paris. Wilson Dias/ABr

Cerca de 200 mil eleitores brasileiros estão aptos a votar no exterior para presidente da República. O número representa mais do que o dobro de eleitores em relação à última disputa nacional. Em 2006, eram apenas 86 mil eleitores inscritos fora do país. Este ano, a cidade com maior número de eleitores brasileiros é Nova York, com 21 mil pessoas. Em seguida vem Lisboa (Portugal) e Boston (EUA) com 12 mil eleitores cada.

Publicidade

Em Paris, são cerca de 4 mil brasileiros aptos a votar. Praticamente o dobro em relação à última eleição em 2006. “O maior afluxo de brasileiros para a França nos últimos quatros anos não explicaria o crescimento de quase 100 % do número de eleitores. A minha impressão é de que esse crescimento deva-se principalmente a uma melhor divulgação da possibilidade de votar no exterior”, avalia o cônsul-geral adjunto do Brasil, em Paris, André Santos.

Como transferir o título eleitoral para o exterior

“Não é porque eu estou fora do país que eu não estou informada” , Érica Zaiden Benvindo.
“Não é porque eu estou fora do país que eu não estou informada” , Érica Zaiden Benvindo.

O cidadão brasileiro, que desejava votar nas próximas eleições fora do país, deveria ter encaminhado um Requerimento de Alistamento Eleitoral à embaixada ou consulado com jurisdição sobre o local onde mora, até o dia 5 de maio. Foi o que fez a mestranda em urbanismo Érica Zaiden Benvindo, que mora em Paris há um ano. “Eu levei todos os documentos exigidos, preenchi um formulário e deixei na portaria mesmo. Só isso”, conta Érica.

Entre os novos eleitores expatriados, está Rafael Galvão, doutorando em telecomunicações em Paris, desde janeiro de 2009. “Hoje com a internet é muito fácil. Os próprios candidatos têm colocado os programas eleitorais na rede. E nós também podemos ter acessos a todos os jornais brasileiros”, destaca Rafael. “Não é porque eu estou fora do país que eu não estou informada”, ressalta Érica.

Só 6% dos brasileiros que vivem no exterior irão votar

Apesar da facilidade da internet e do crescimento considerável de eleitores brasileiros no exterior, o número de duzentas mil pessoas representa apenas 6% dos três milhões de brasileiros que moram fora do país, segundo o Ministério das Relações Exteriores. A distância do Brasil e a falta de interesse político são os principais motivos que afastam os brasileiros das urnas. “Eu nunca procurei saber quais são os procedimentos para transferir o meu título de eleitor”, confessa Bernardo Souza, de 28 anos, que mora na cidade de Clermont-Ferrand, no centro da França, há dois anos. “Eu me preocupo muito mais com a parte política daqui do que com as eleições do Brasil”, acrescenta.

Já a cantora Marisa, que mora na França, há 27 anos, diz que até gostaria de votar, mas que acaba sempre deixando para depois a transferência do título de eleitor. "Eu já fui várias vezes no consulado, mas eu nunca o transferi. Quando eu vejo, o prazo passou e eu sou obrigada a justificar", lamenta.

E para quem não transferiu o título de eleitor e nem poderá comparecer a uma embaixada ou consulado brasileiro no dia da eleição para justificar o voto, ainda é possível justifica-lo durante os primeiros 30 dias após o retorno ao Brasil.

Cresce eleitorado brasileiro no exterior

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.