ONU/Brasil

Brasil já alcançou uma das Metas do Milênio

Assembléia Geral da ONU.
Assembléia Geral da ONU. UN Photo/Devra Berkowitz

Reduzir a pobreza pela metade até 2015 é um entre os oito objetivos decididos por dirigentes de 189 países, há dez anos. O Brasil vai apresentar seus bons resultados na Conferência da ONU sobre as Metas do Milênio que começa hoje, em Nova York. 

Publicidade

Entre 1990 e 2008, o Brasil baixou de 25,6% para 4,8% o número de pessoas que vivem com menos de US$1,25 por dia. Uma redução de 81% que indica que o país cumpriu o objetivo de diminuir a miséria em seu território.

Na América Latina, Chile e Peru se alinham com o Brasil no êxito desta meta. A desigualdade no continente caiu pela primeira vez entre 2003 e 2008, mas a porcentagem de pessoas vivendo com menos de US$1,25 por dia ainda é elevada - cerca de 30% - em algumas nações como Bolívia, Honduras, Nicarágua e Paraguai.

O Brasil será representado na cúpula da ONU pela ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Márcia Lopes, que vai divulgar um relatório mostrando a evolução do combate à pobreza no país.

Balanço e injeção de recursos

Nesta cúpula de dois dias em Nova York, a expectativa é que seja anunciada uma injeção maciça de recursos de 26 bilhões de dólares para que os objetivos cheguem pelo menos perto do esperado, nos próximos cinco anos. Esse valor foi calculado pelo Banco Mundial. Muitas das verbas prometidas nos últimos anos não chegaram aos países, principalmente à África, e a desculpa dos mais ricos para a falta de repasse foi a crise econômica.

Segundo um relatório da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), o número de pessoas subnutridas no mundo, no último ano, teve a primeira queda registrada desde 1995. Caiu de 1,023 bilhão para 925 milhões, 9,6%.

O objetivo estabelecido pelas Metas do Milênio é reduzir pela metade o número de vítimas da fome no mundo até 2015; se continuar nesse ritmo, o objetivo levará mais de 100 anos para ser alcançado.

Quais são as Metas do Milênio?

Além do corte pela metade do número de pessoas vivendo na pobreza absoluta, as outras Metas do Milênio são o alcance do ensino básico universal , a promoção da igualdade entre os sexos e a autonomia das mulheres, a redução da mortalidade infantil, a melhoria da saúde materna , o combate à AIDS, à malária e outras doenças, a garantia da sustentabilidade ambiental e o estabelecimento de uma parceria mundial para o desenvolvimento.

Cleide Klock, correspondente da RFI em Nova York

 

 

 

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.