Brasil/França

Brasil é o país que mais compra armamento francês

Submarino francês, Scorpene durante testes em Lorient, oeste da França.
Submarino francês, Scorpene durante testes em Lorient, oeste da França. Wikipédia/ Pline

A informação foi divulgada nesta terça-feira em um relatório do Ministério francês da Defesa. O documento revela que a parceria estratégica assinada por Lula e Sarkozy em 2008 impulsionou os negócios entre os dois países.

Publicidade

O Brasil se tornou o primeiro importador de armamentos da França, segundo um relatório divulgado hoje pelo Ministério francês da Defesa. O relatório revela que, graças à parceria estratégica militar firmada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e pelo presidente Nicolas Sarkozy em 2008, o Brasil, que até o ano passado era o nono comprador francês, passou a liderar o ranking dos países importadores de armamentos da França.

O governo brasileiro assinou contratos com o governo francês para a compra de quatro submarinos do tipo Scorpène, um de propulsão nuclear, e 51 helicópteros militares que serão montados na fábrica da Helibrás, em Itajubá, no estado de Minas Gerais.

A França também está participando de uma licitação do governo brasileiro para a venda de 36 caças Rafale, produzidos pela francesa Dassault, que vão renovar a frota da FAB (Força Aérea Brasileira). Também concorrem o norte-americano Boeing, com o F-18, e a sueca Saab, com o Grippen. O presidente Lula chegou a anunciar que a escolha seria pelos Rafales franceses, mas o relatório da FAB dá preferência ao sueco Grippen.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.