Acessar o conteúdo principal
Brasil/China

China aprova importação de três tipos de soja transgênica brasileira

Colheita de soja na Fazenda da Lagoa, Vitória Das Missões, Rio Grande do Sul.
Colheita de soja na Fazenda da Lagoa, Vitória Das Missões, Rio Grande do Sul. Flickr/ Lívia B. Auler
Texto por: RFI
2 min

O governo da China anunciou ontem a liberação das importações de três variedades de soja brasileira geneticamente modificada. A decisão foi comunicada ao ministro da Agricultura do Brasil, Antônio Andrade, que estava em viagem oficial à China.

Publicidade

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento informou que a China aprovou a importação de variedades de soja Intacta RR2 PRO, da Monsanto, CV127, da Basf e da Embrapa e Liberty Link, da Bayer CropScience, "que têm a propriedade de supressão da população de lagartas que causam muitos danos às lavouras de soja no Brasil”.

Durante a participação no do Foro China- America Latina e Caribe de Ministros da Agricultura, que aconteceu ontem em Pequim, o ministro brasileiro agradeceu às autoridades chinesas. A China é o principal mercado comprador de soja brasileira. Em abril deste ano, Brasil exportou 7,154 milhões de toneladas de soja em grãos. Deste total, 5,604 milhões de toneladas tiveram a China como destino.

“Essa decisão era ansiosamente aguardada pelos sojicultores brasileiros, visto que as empresas têm poucas semanas para embalar e distribuir o produto, a tempo do plantio da nova safra”, destacou o ministro brasileiro.

A Aprosoja (Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso) comemora o resultado da visita do ministro ao governo chinês. “Esta aprovação é importante para o produtor mato-grossense, pois queríamos adotar a nova tecnologia, mas não era possível sem a liberação do nosso principal mercado”, disse o presidente da Aprosoja, Carlos Fávaro.

Segundo o Ministério da Agricultura, as novas sementes aprovadas pelo governo chinês já tinham seu uso autorizado no Brasil e em outros mercados, mas os produtores de soja brasileiros não queriam ampliar o plantio dessas variedades sem a certeza da aceitação pelo mercado chinês.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.