Brasil/ Indígenas

Manifestação londrina apoia mobilização indígena brasileira

Manifestação em Londres exige o respeito dos direitos indígenas no Brasil.
Manifestação em Londres exige o respeito dos direitos indígenas no Brasil. © Survival

Simpatizantes da ONG Survival International de defesa do meio ambiente realizaram nesta quarta-feira, 2 de outubro de 2013, em Londres, uma manifestação em apoio à mobilização indígena brasileira. O protesto aconteceu em frente à embaixada do Brasil na capital britânica. Durante esta semana, manifestações acontecem em todo o Brasil em defesa da Constituição e do direito às terras ancestrais ocupadas pelos índios.

Publicidade

Dezenas de manifestantes, com as caras pintadas, participaram do protesto londrino que foi encabeçado pelo índio brasileiro Nixiwaka Yawanawá. Ele declarou que o ato é em apoio “aos irmãos e irmãs indígenas do Brasil que enfrentam o pior ataque das últimas décadas aos seus direitos”. Ele lembrou que os índios do Brasil vivem em terras ancestrais e que dependem dessas terras para sobreviver. “A PEC 215 e outras projetos significam o fim de nossos direitos territoriais e não devem ser aprovados”, afirmou Niwiwaka Yawanawá.

Esta semana acontece em todo o Brasil a mobilização nacional indígena em defesa da Constituição e do direito dos povos à terra. O movimento, que começou na segunda-feira com a ocupação do gramado do Congresso nacional por dezenas de índios, tem vários protestos previstos até 5 de outubro, data em que a Constituição brasileira completa 25 anos.

O movimento tenta evitar que o artigo 231 da Constituição de 1988, que assegura os direitos dos povos indígenas sobre suas terras, seja alterado com a conivência do governo. Vários projetos nesse sentido tramitam no Congresso, sendo o principal deles a PEC 215. A Proposta de Emenda Constitucional transfere do executivo para o legislativo, onde a bancada ruralista e o lobby de grandes empresas de mineração e energia é forte, a decisão sobre a demarcação de terras.

Stephen Corry, diretor da Survival International, declarou hoje durante a manifestação em Londres que essas mudanças na legislação significam uma “ameaça de morte para os índios brasileiros”. Lembrando a realização da Copa do Mundo de Futebol no ano que vem no Brasil, ele perguntou: “quantos torcedores estrangeiros têm consciência da repressão governamental contra os índios brasileiros?”

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.