Acessar o conteúdo principal
Brasil/Lula

Imprensa internacional repercute inquérito aberto contra Lula

Lula está na mira da justiça, diz imprensa internacional.
Lula está na mira da justiça, diz imprensa internacional. REUTERS/Paulo Whitaker
Texto por: RFI
3 min

Jornais internacionais repercutiram a abertura do inquérito da Procuradoria da República no Distrito Federal para investigar suposto tráfico de influência internacional do ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva. A imprensa afirma que o petista, acusado de favorecer a construtora Odebrecht, está na mira dos investigadores.

Publicidade

O assunto foi destaque nos jornal franceses Le Monde e Le Figaro, no português Expresso, no espanhol El País ou ainda nos canais de televisão britânico BBC e francês France 24, entre outros. Segundo Le Monde , “o escândalo de corrupção da Petrobras, que agita o Brasil há meses, tomou um novo rumo”. Em uma longa reportagem, o correspondente do vespertino no Brasil relata que, “ao mesmo tempo que o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, é acusado de ter exigido US$ 5 milhões de suborno, a Procuradoria abre uma investigação contra Lula”.

O ex-presidente Lula teria usado a sua visibilidade internacional para que a Odebrecht, uma das empreiteiras investigadas na Operação Lava Jato, conseguisse contratos em países da África e da América latina entre 2011 e 2014, o que poderia constituir um delito de tráfico de influência. Além disso, a construtora teria financiado viagens de Lula a países como Venezuela, República Dominicana, Cuba e Gana, nos quais a empresa tem interesse em obter contratos.

Viagens pagas pela Odebrecht

O correspondente do Le Monde lembra que as suspeitas não datam de hoje. “Em 2013 o jornal Folha de S.Paulo havia revelado que a metade das viagens de Lula após sua saída da presidência foi paga por três grandes empresas de construção civil brasileiras : Odebrecht, Camargo Corrêa e OAS”, ressalta o vespertino.

Mas o jornal português Expresso lembra o petista não teria sido o único a beneficiar dessas mordomias e que a Odebrecht “já reconheceu ter pago viagens a Lula, assim como ao também ex-Presidente brasileiro Fernando Henrique Cardoso, e ao ex-primeiro-ministro espanhol Felipe Gonzalez”.

Expresso também explica que “uma dessas viagens teve como destino Portugal, onde Lula veio em 2013 para o lançamento do livro do ex-primeiro-ministro José Sócrates”. Segundo o jornal, as autoridades de Lisboa estão interessadas em saber os detalhes sobre os negócios da empresa no país e sobre a sua relação com José Sócrates.

Queda livre no Brasil

O assunto também repercutiu no canal de televisão France 24. Para a emissora, o Brasil, sétima maior economia do mundo, ganhou uma grande visibilidade no governo Lula. Mas a situação mudou e a revelação da investigação criminal desta quinta-feira ilustra uma “espiral de queda livre” no país, analisa o texto.

Já o jornal francêsLe Figaro traz uma reação do assessor de imprensa do Instituto Lula, José Chrispiniano, que diz estar tranquilo e seguro da transparência e da legalidade das atividades do ex-presidente. Ele também se disse surpreso com a rapidez com que a decisão judiciária foi tomada. "Nós passamos todas as informações solicitadas à procuradora Mirella de Carvalho Aguiar no fim de semana passado e achamos estranho que, em tão pouco tempo, ela já tenha analisado o material", explica Chrispiniano nas paginas do Fígaro.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.