Acessar o conteúdo principal
RFI Convida

Crescimento com sustentabilidade continua sendo desafio do Fórum Social de Porto Alegre, diz Lélio Falcão

Áudio 07:00
Lélio Falcão, ambientalista e um dos integrantes do comité organizador do Forum Social de Porto Alegre.
Lélio Falcão, ambientalista e um dos integrantes do comité organizador do Forum Social de Porto Alegre. captura vídeo
Por: Adriana Brandão
9 min

Quinze anos após sua criação em Porto Alegre, a edição 2016 do Fórum Social faz um balanço de suas atividades. Fundado como um movimento da sociedade civil “anti-Davos”, numa tentativa de combater o capitalismo e o neoliberalismo que o Fórum Econômico Mundial da Suíça representa, o evento passou a ser itinerante desde 2004, com versões na Índia, no Quênia ou ainda no Senegal. Este ano o Fórum Social Mundial será realizado no Canadá, mas tem uma edição comemorativa (de 19 a 23 de janeiro) na capital gaúcha, que continua sendo “o território do movimento anti-globalização”, segundo o ambientalista Lélio Falcão, que integra o comitê organizador do evento em Porto Alegre. Segundo ele, as grandes causas do fórum não mudaram, pois “o capitalismo continua muito forte e 60 ou 70 famílias ainda detêm grande parte das riquezas do mundo”. Para o militante, “o crescimento com sustentabilidade continua sendo uma prioridade no planeta.”

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.