Cannes 2016/Brasil

Cannes: "Aquarius" faz Brasil voltar à corrida pela Palma de Ouro

Sônia Braga em cena do filme Aquarius, de Kleber Mendonça Filho.
Sônia Braga em cena do filme Aquarius, de Kleber Mendonça Filho. Victor Jucá

Foi divulgada nesta quinta-feira (14) a seleção oficial dos filmes que estarão em competição no Festival de Cinema de Cannes, que acontece de 11 a 22 de maio. O diretor pernambucano Kleber Mendonça Filho teve o seu longa "Aquarius" incluído na seleção de vinte obras.

Publicidade

Depois de três anos ausente do Festival Internacional de Cannes, o Brasil volta a competir pela Palma de Ouro com "Aquarius", do diretor pernambucano Kleber Mendonça Filho, com Sônia Braga como proganista principal. O enredo é a história da viúva Clara, de 65 anos, escritora e crítica musical aposentada, que vive cercada de livros e discos no bairro de Boa Viagem, no Recife, em um edifício chamado Aquarius. Nesse contexto aparentemente normal, Clara tem um poder especial: o dom de viajar no tempo.

A escolha confirma a previsão feita em janeiro pela publicação de referência da Sétima Arte na França, "Cahiers du Cinéma", que incluiu "Aquarius" como um dos dez filmes mais aguardados deste ano. A produção é de Emilie Lesclaux e a coprodução da francesa SBS e da brasileira Videofilmes.

A última vez que o Brasil teve um filme na competição oficial do festival foi em 2012 com "Na Estrada", de Walter Salles.

"Aquarius" foi um dos vinte filmes da seleção oficial divulgada nesta quinta-feira. Kleber Mendonça Filho vai concorrer com monstros sagrados e premiados como Pedro Almodovar, Ken Loach, os irmãos Luc e Jean-Pierre Dardenne, Jim Jarmusch, Sean Penn, só para citar alguns.

O curta brasileiro, "A moça que dançou com o diabo", de João Paulo Miranda, também foi selecionado para competir pela Palma de Ouro.

O Festival de Cannes acontece de 11 a 22 de maio.

Nova geração talentosa de diretores nordestinos

O sucesso do pernambucano Kleber confirma a ascensão de uma nova - e talentosa - geração de cineastas do nordeste brasileiro, com nomes como Marcelo Gomes, Gabriel Mascaro, Karim Aïnouz.

Em entrevista à RFI Brasil, o ator Vinícius de Oliveira, que divulgou em Paris o filme "Boi Neon", confirmou essa tendência: "Essa nova geração representa “a esperança de um movimento diferente para nosso cinema, com uma criatividade mais elevada, mas que consegue comunicar de uma forma mais ampla com o público”.

Veja a Seleção Oficial do Festival de Cannes 2016:

Maren ADE (Alemanha) TONI ERDMANN

Pedro ALMODÓVAR (Espanha) JULIETA

Andrea ARNOLD (Reino Unido) AMERICAN HONEY

Olivier ASSAYAS (França) PERSONAL SHOPPER

Jean-Pierre DARDENNE, Luc DARDENNE (Bélgica) LA FILLE INCONNUE

Xavier DOLAN (Canadá) JUSTE LA FIN DU MONDE

Bruno DUMONT (França) MA LOUTE

Nicole GARCIA (França) MAL DE PIERRES

Alain GUIRAUDIE (França) RESTER VERTICAL

Jim JARMUSCH (EUA) PATERSON

Kleber MENDONÇA FILHO (Brasil) AQUARIUS

Ken LOACH (Reino Unido) I, DANIEL BLAKE

Brillante MENDOZA (Filipinas) MA' ROSA

Cristian MUNGIU (Romênia) BACALAUREAT

Jeff NICHOLS (USA) LOVING

PARK Chan-Wook (Corée du Sud) THE HANDMAIDEN

Sean PENN (EUA) THE LAST FACE

Cristi PUIU (Romênia) SIERANEVADA

Paul VERHOEVEN (Holanda) ELLE

Nicolas WINDING REFN (Dinamarca) THE NEON DEMON

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.