Acessar o conteúdo principal
RFI Convida

Octavio de Barros: “O pior da crise ficou para trás”

Áudio 06:57
Octavio de Barros, economista-chefe do Bradesco
Octavio de Barros, economista-chefe do Bradesco RFI
Por: Lúcia Müzell

Em meio a um contexto político que segue conturbado, com novos escândalos quase diários, o governo interino de Michel Temer tenta reanimar a economia, com medidas que eram esperadas pelos mercados há bastante tempo. No foco: conter o rombo nas contas públicas. Na opinião de Octavio de Barros, diretor e economista-chefe do Bradesco, a recuperação econômica do país já começou.

Publicidade

“O governo interino de Michel Temer é beneficiário de uma recuperação cíclica que já estava em curso. A economia foi ao fundo poço e o pior ficou para trás”, afirma Barros, em entrevista à RFI Brasil. Ele traz dois exemplos concretos: o começo da queda dos estoques, que indicavam uma atividade fraca, e os números da carteira de pedidos da indústria, que pararam de cair.

O especialista avalia que, embora a crise política continue, a economia demonstra estar menos à mercê das reviravoltas em Brasília. As medidas propostas por Temer, por exemplo, têm passado sem dificuldade no Congresso. “A queda do dólar é quase um efeito colateral da melhora da confiança – e há, de fato, uma melhora da confiança no Brasil, a despeito de qualquer comentário de natureza política”, diz o economista, que é vice-presidente da Câmara de Comércio Brasil-França, em São Paulo.

Barros considera o pacote do presidente interino para limitar os gastos públicos uma medida essencial para o país retomar a credibilidade. Para ele, o fantasma em torno do termo austeridade é descabido. “Todo o governo tem que ser austero, por definição. O desperdício tem que ser evitado. Nos últimos 25 anos, a relação de despesa pública como proporção do PIB aumentou de forma ininterrupta”, explica. “A chamada austeridade vai gerar um debate sobre a qualidade dos gastos públicos no Brasil.”

Confira a entrevista completa abaixo:
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.