Colômbia/Chapecoense/Acidente

Sexto sobrevivente é resgatado do acidente de avião da Chapecoense

Equipe de socorro chegando à clínica San Juan de Dios de La Ceja, na Colômbia, onde os sobreviventes do acidente aéreo com a equipe Chapecoense estão sendo atendidos.
Equipe de socorro chegando à clínica San Juan de Dios de La Ceja, na Colômbia, onde os sobreviventes do acidente aéreo com a equipe Chapecoense estão sendo atendidos. Captura de vídeo

Um sexto sobrevivente foi resgatado nesta terça-feira (29) do acidente aéreo perto de Medellín que transportava a equipe da Chapecoense na Colômbia. O zagueiro Hélio Hermito Neto foi encontrado nesta manhã, depois que as operações de busca foram retomadas. Elas haviam sido suspensas de madrugada devido às más condições meteorológicas, informou a Unidade Nacional de Gestão de Riscos. Mais cedo, as autoridades colombianas haviam anunciado oficialmente a morte de 76 pessoas e cinco sobreviventes na tragédia.

Publicidade

O avião, que levava a delegação do clube brasileiro para Medellín, local do primeiro jogo da decisão da Copa Sul-Americana, caiu na noite dessa segunda-feira (28) em Cerro Gordo, no noroeste da Colômbia. A aeronave transportava 81 pessoas: 48 integrantes da delegação da Chapecoense, incluindo 22 jogadores, 21 jornalistas, três convidados e nove membros da tripulação. O novo resgate reduz para 75 o número de mortos.

Além do zagueiro Neto, os outros sobreviventes são: os jogadores Alan Ruschel e Jakson Follmann, os tripulantes Jimena Suárez e Erwin Tumirí e o jornalista Rafael Henzel. Inicialmente o nome do goleiro Danilo estava entre os sobreviventes, mas as autoridades anunciaram a sua morte.

Veja baixo o desenrolar do resgate das vítimas:

10h40 (horário de Pairs, 7h40 em Brasília): Seis pessoas foram resgatadas com vida, mas uma morreu a caminho do hospital.

10h34: Radio Caracol informa que as autoridades colombianas confirmaram a morte de 76 pessoas no acidente com a equipe da Chapecoense.

10h26: O acidente com a equipe da Chapecoense, no centro da Colômbia, deixou um número elevado de mortos, declarou um responsável da Aviação Civil colombiana. Ele confirmou que ao menos seis, entre as 81 pessoas que estavam a bordo do avião, sobreviveram.

10h10: Ao menos 25 pessoas morreram e cinco foram resgatadas com vida, informou o prefeito de La Ceja, município próximo ao local da tragédia.

10h00: O lateral Alan Ruschel da Chapecoense é um dos sobreviventes, informou a Aviação Civil da Colômbia. O jogador, de 27 anos, foi levado para o hospital do minicípio La Ceja, próximo ao local do acidente.

9h25: Ao menos 6 sobreviventes no acidente com a equipe da Chapecoense na Colômbia

"Confirmado, a aeronave com matrícula CP2933 transportava a equipe @ChapecoenseReal", explicou o aeroporto José María Córdova de Rionegro, que serve a cidade de Medellín, no Twitter. "A polícia nacional chegou ao local (do acidente) e está mobilizando toda a ajuda possível ", postou o aeroporto poucos minutos depois, explicando que o acidente ocorreu devido a uma "falha elétrica".

A torre do aeroporto perdeu contato com a tripulação às 21h54. A aeronave, que emitiu mensagens automáticas de emergência, se desintegrou ao cair e a fuselagem se espalhou em uma área de 100 metros de diâmetro.

O avião da empresa Lamia, procedente da Bolívia, transportava 81 pessoas, 9 tripulantes e 72 passageiros, incluindo a equipe técnica, jogadores da Chapecoense e alguns jornalistas.

O acesso ao local do acidente, a 50 km de Medellín, é feito por via terrestre, devido às condições climáticas. Os primeiros socorros foram prestados por habitantes da região e quatro ambulâncias. O prefeito da cidade vizinha de La Ceja, Elkin Ospina, disse acreditar que o avião caiu por falta de combustível.

A equipe catarinense iniciaria nesta quarta-feira (30) a briga pelo primeiro título continental diante do Atlético Nacional. O clube colombiano manifestou sua solidariedade com a Chapecoense pelo Twitter.

Conmebol suspende final da Copa Sul-Americana

Após o acidente, a Conmebol suspendeu oficialmente nesta terça-feira (29) a final da Copa Sul-Americana. "Todas as atividades da Confederação (Sul-Americana de Futebol) estão suspensas até novo aviso", afirma um comunicado.

Uma fonte da Conmebol explicou à AFP que isto significa a suspensão da "partida de ida da final da Sul-Americana entre Atlético Nacional da Colômbia e Chapecoense e o congresso da entidade que aconteceria na quarta-feira em Montevidéu".

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.