Acessar o conteúdo principal
Brasil

Le Monde: manter Calheiros na presidência do Senado foi "humilhante" para o STF

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu por 6 votos a 3 manter  Renan Calheiros como presidente do Senado.
O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu por 6 votos a 3 manter Renan Calheiros como presidente do Senado. Marcelo Camargo/ Agência Brasil
Texto por: RFI
3 min

O Brasil ganha espaço nos principais sites de informação da França nesta quinta-feira (8). Em destaque, a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de manter Renan Calheiros na presidência do Senado, uma decisão classificada pelo jornal Le Monde como "humilhante".

Publicidade

"A justiça brasileira caiu na própria armadilha de seu dever de garantir a estabilidade", diz a matéria publicada no site do Le Monde. O jornal avalia que a retratação da Justiça, ontem à noite, ao decidir manter Renan Calheiros na presidência do Senado, foi "humilhante".

Para Le Monde, a decisão só piora a crise vivida pelo país nesse momento, diante de um presidente visto como sem capacidade para restaurar a confiança dos brasileiros, da falta de resultados no campo econômico e dos diversos escândalos que atingem os ministros de Michel Temer.

O diário avalia que a juíza Cármen Lúcia "entregou as armas" na quarta-feira (7). Sem poder punir Renan Calheiros, ela repudiou a atitude do senador de desrespeitar uma ordem da justiça. "Quem vira as costas a um oficial de justiça vira as costas ao poder Judiciário", disse a juíza, referindo-se à recusa do peemedebista de receber a notificação do STF sobre seu afastamento do cargo na segunda-feira (5).

Briga entre justiça e políticos virou "novela"

"No Brasil, o poder dos juízes é contestado pelos políticos", ressalta a matéria do diário católico La Croix. Para o jornal, as tensões que opõem o Congresso e o Judiciário tomaram ares de "novela".

La Croix explica que o novo capítulo da saga começou no dia 29 de novembro, quando os deputados votaram, durante a madrugada, um pacote de medidas que deveria reforçar o arsenal jurídico contra a corrupção. Mas, destaca o jornal, "o dispositivo se virou contra os procuradores e juízes que investigam o escândalo da Petrobras, podendo penalizar o que vier a ser considerado como abuso de poder dos magistrados".

Entrevistada pelo La Croix, a cientista política Rita Biason, da Universidade de São Paulo, explica que, no Brasil, "a justiça é o mais fraco dos três poderes atualmente". Segundo ela, o Congresso quer controlar os juízes, especialmente após o escândalo da Petrobras. Mas, ressalta: a pressão popular é forte e os brasileiros querem ver todos os políticos corruptos atrás das grades.

Reforma da Previdência

O jornal Les Echos traz uma matéria sobre a reforma da Previdência, prometida por Temer desde que assumiu o poder. O diário econômico lembra que o projeto é apresentado pelo presidente como a arma mais forte para lutar contra o déficit público, que hoje se aproxima dos 10% do Produto Interno Bruto.

Segundo o jornal, a reforma deveria permitir uma redução drástica dos gastos públicos e é um apelo do atual governo aos investidores. No entanto, Les Echos enfatiza: o projeto deve ficar estagnado pelo novo capítulo da crise institucional que o país vive neste momento, com a permanência de Renan Calheiros na presidência do Senado.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.