Acessar o conteúdo principal
RFI Convida

Seminário ajuda comunidade brasileira no acesso ao ensino na França

Áudio 10:26
A embaixadora Maria Edileuza Fontenele Reis, cônsul-geral do Brasil na França, de passagem pelos estúdios da RFI
A embaixadora Maria Edileuza Fontenele Reis, cônsul-geral do Brasil na França, de passagem pelos estúdios da RFI RFI
Por: Silvano Mendes
13 min

O Consulado-Geral do Brasil em Paris organiza, entre 12 e 14 de dezembro, um seminário sobre educação na França. O evento tem como objetivo ajudar a comunidade brasileira que vive no país europeu a entender e facilitar o acesso ao sistema de educação e de formação de profissionais.

Publicidade

O seminário, realizado na Embaixada do Brasil em Paris, conta com a participação de representantes do ministério francês da Educação, professores, membros de associações e diplomatas brasileiros. No primeiro dia, que se concentra no ensino básico, o público poderá conhecer principalmente as possibilidades de ensino da língua portuguesa, algo muito procurado pelos pais que querem manter o contato dos filhos com o idioma.

Já no segundo dia, dedicado ao ensino técnico e profissionalizante, será possível conhecer cursos gratuitos aos quais a comunidade brasileira pode se inscrever. Um detalhe importante é que as iniciativas apresentadas se dirigem a todos, inclusive àqueles que estão irregulares no país, já que os programas expostos “muitas vezes não necessitam de comprovação de situação migratória legal”, como ressalta a embaixadora Maria Edileuza Fontenele Reis, cônsul-geral do Brasil na França, que estará presente ao evento.

Já o terceiro dia do seminário se concentra no ensino superior, com informações sobre o acesso às universidades francesas, mas também aos dispositivos que podem ajudar os brasileiros a serem admitidos no sistema. “Todo brasileiro aqui na França, independentemente de sua situação no país, tem direito a tudo que diz respeito a sua cidadania brasileira”, ressalta a diplomata. Um desses direitos é o Encceja (Exame Nacional de Certificação de Competências de Jovens Adultos), o antigo Supletivo. “Muita gente que vive no exterior, e que não teve como completar sua educação no Brasil, pode fazer o Encceja e, se aprovado, se qualificar para dar continuidade a seus estudos”, abrindo as portas ao ensino universitário na França, explica a embaixadora.

Para aqueles que não puderem comparecer ao evento, o conteúdo do seminário será gravado e em seguida divulgado pelo site da do Consulado-Geral do Brasil em Paris e nas redes sociais.

Ouça a entrevista completa clicando na foto acima.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.