Acessar o conteúdo principal
Imprensa

Le Figaro: mercado brasileiro da carne ficará marcado por escândalos sanitários

Foto de arquivo da fachada da empresa BRF em Lucas do Rio Verde (MT).
Foto de arquivo da fachada da empresa BRF em Lucas do Rio Verde (MT). REUTERS/Nacho Doce/File photo
Texto por: RFI
2 min

O anúncio do bloqueio pela União Europeia da importação de carne de 20 frigoríficos brasileiros repercute na imprensa francesa desta sexta-feira (20). Os jornais acompanham com atenção os desdobramentos da Operação Trapaça, que revelou irregularidades nas inspeções sanitárias dos frigoríficos do Brasil.

Publicidade

O embargo europeu atinge estabelecimentos cujos nomes não foram divulgados. Segundo fontes, a BRF -  a maior exportadora de carne de frango no Brasil - é a mais implicada, além da JBS e da Aurora Alimentos.

Em seu site, o jornal Le Figaro publica que os Estados-membros do bloco votaram o bloqueio à carne bovina e de frango do Brasil por unanimidade devido à "deficiências detectadas no controle de qualidade brasileiro" e porque "as empresas não respondem às exigências europeias".

Le Figaro também destaca que, um ano após o escândalo da contaminação da carne no Brasil, as empresas não conseguiram melhorar os serviços de higiene e garantir que seus produtos estejam aptos a serem consumidos. Segundo o jornal, o setor agroalimentar brasileiro fica inevitavelmente marcado pela sucessão de escândalos sanitários.

Além disso, o diário sublinha que as dúvidas sobre a qualidade da carne brasileira colocam em risco as negociações sobre o acordo de livre comércio entre a União Europeia e os países do Mercosul. O tratado vem sendo discutido há meses, mas a decisão das autoridades europeias deve dificultá-lo ainda mais.

A queda de Abílio Diniz, um "ícone do setor de negócios" do Brasil

"Abílio Diniz obrigado a deixar a presidência da gigante brasileira BRF" é a manchete de uma matéria publicada pelo jornal Les Echos. Para o correspondente do diário em São Paulo, Thierry Ogier, a decisão é o retrato da "queda de um ícone do setor de negócios do Brasil". Ela acontece "sob pressão, depois de meses de conflito com acionários importantes da BRF, o maior exportador de frango do país".

Les Echos destaca que quem vai substituir Abílio Diniz na direção da BRF é Pedro Parente, presidente da Petrobras - uma escolha que resultou em uma alta na quarta-feira de 10% das ações da gigante do setor alimentar na Bolsa de São Paulo. A escolha de Parente ainda deve ser validada por uma assembleia-geral dos acionários na próxima semana, lembra o diário.

A saída de Abílio Diniz da direção da BRF se deve às perdas registradas pela empresa no ano passado, da ordem de mais de um bilhão de reais. Mas, o jornal salienta, tem principalmente relação com o escândalo no qual a empresa se viu no centro, sendo acusada pela Polícia Federal de fraudar laudos sobre a presença da bactéria salmonela em seus alimentos.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.