Acessar o conteúdo principal

Imprensa francesa diz que Bolsonaro é "ditador incompetente" e "volta a dar show"

A imprensa francesa repercute o agravamento da crise sanitária no Brasil, segundo país no mundo em casos da Covid-19.
A imprensa francesa repercute o agravamento da crise sanitária no Brasil, segundo país no mundo em casos da Covid-19. © Fotomontagem RFI
Texto por: RFI
2 min

A imprensa francesa repercute nesta segunda-feira (25) o agravamento da crise sanitária no Brasil e a decisão do presidente Donald Trump de proibir a entrada no território americano de viajantes provenientes do Brasil, por conta do crescimento dos casos da Covid-19. A insistência de Bolsonaro em andar na contramão do mundo fez o jornalista especialista em geopolítica Bernard Guetta chamar o presidente brasileiro de "ditador incompetente", no canal de TV France 5.

Publicidade

"Dada a progressão da pandemia no Brasil, a decisão de Trump é um grande golpe para Jair Bolsonaro, um dos aliados mais próximos do presidente americano", diz a publicação Courier International.

O site Huffington Post, o jornal Le Monde e o canal de TV LCI destacam que apesar de o Brasil ter se tornado o segundo país em casos de coronavírus no mundo, com mais de 363 mil infectados e quase 23 mil mortos, Bolsonaro voltou a se exibir neste domingo (24) com seus apoiadores, em Brasília, abraçando pessoas sem respeitar o distanciamento social preconizado para evitar o contágio.

"O país dele é de longe o mais afetado pela Covid-19 na América do Sul. Apesar disso, Bolsonaro continua a minimizar o impacto do vírus. Ele participou de uma manifestação com seus simpatizantes, desrespeitando as regras sanitárias, de distanciamento físico e foi logo tirando a máscara", critica reportagem do canal LCI.

Como o presidente dos Estados Unidos, Bolsonaro minimiza a pandemia de coronavírus, comparando a doença a uma “gripezinha” e argumentando que medidas de contenção prejudicam desnecessariamente a maior economia da América Latina, lembra o Huffington Post.

"Show"

O jornal Le Parisien diz que Bolsonaro "voltou a dar seu show", ao retirar a máscara e abraçar seguidores. O diário lembra que Bolsonaro é alvo de uma "investigação explosiva", que busca apurar "ingerência" na Polícia Federal. O diário explica que os agentes de segurança do presidente usavam máscaras, mas o chefe de Estado retirou a dele para "trocar apertos de mãos, posar para fotografias e até carregar uma criança", menosprezando as regras sanitárias de distanciamento social, critica o Le Parisien.

"Ao mesmo tempo, a decisão de Donald Trump de proibir a entrada de viajantes do Brasil nos Estados Unidos causou muitas reações", acrescenta o jornal, assinalando que as atitudes de Bolsonaro têm sido criticadas no país, principalmente a forma como ele administra a crise da saúde", destaca a reportagem.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.