Acessar o conteúdo principal

Após cinco meses detido no Paraguai, Ronaldinho viaja em voo fretado para o Rio

El exfutbolista brasileño Ronaldinho arriba al Palacio de Justicia de Asunción el 24 de agosto de 2020, en donde le fue concedida la libertad tras mas de 5 meses de permanecer bajo arresto
El exfutbolista brasileño Ronaldinho arriba al Palacio de Justicia de Asunción el 24 de agosto de 2020, en donde le fue concedida la libertad tras mas de 5 meses de permanecer bajo arresto AFP
Texto por: RFI
3 min

O ex-jogador de futebol Ronaldinho Gaúcho viaja ao Rio de Janeiro nesta terça-feira (25) em um jato privado de Assunção, após ser libertado depois de ficar detido durante cinco meses no Paraguai por uso de passaporte falso. 

Publicidade

"Em nome do tribunal, já temos uma carta para a Diretoria de Migração suspender a proibição de deixar o país", disse um dos advogados de defesa do ex-jogador à rádio Monumental.

Por volta das 11h30 (horário de Assunção), Ronaldinho deixou um hotel no centro da capital paraguaia em direção ao aeroporto Silvio Pettrossi, mostrou o televisão local ABC. A partida foi acompanhada por uma grande quantidade de torcedores.

Os assessores do ex-jogador contrataram um avião particular para transportá-lo até o Rio de Janeiro, onde deve fixar residência.

Passaporte falso

Ronaldinho foi libertado na segunda-feira (24) por um juiz paraguaio depois de passar mais de cinco meses preso, acusado de usar um passaporte paraguaio falso quando entrou no país em 4 de março.

O ex-jogador do Barcelona, PSG e Milan, e seu irmão Roberto de Assis Moreira, também libertado no mesmo caso, passaram um total de 171 dias presos. Nos últimos 140 dias, eles estavam em um hotel de quatro estrelas no centro da capital paraguaia que foi usado como prisão domiciliar.

Ronaldinho, de 40 anos, "tem disponibilidade para viajar ao país do mundo que quiser, mas tem que nos avisar se for mudar de endereço fixo" pelo período de um ano, afirmou o juiz do caso, Gustavo Amarilla, durante a audiência televisionada. O jogador de futebol recebeu uma multa de US$ 90.000 (R$ 500 mil), e seu irmão deverá pagar US$ 110.000 (R$ 610 mil).

"A partir de agora, a medida cautelar de prisão está suspensa. Ronaldinho não tem nenhuma restrição a não ser o cumprimento da reparação do dano social", disse o magistrado.

(Com informações da AFP)

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.