Pedindo fechamento do STF, manifestantes pró-Bolsonaro invadem Brasília

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro tomaram a Esplanada dos Ministérios já na véspera do feriado.
Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro tomaram a Esplanada dos Ministérios já na véspera do feriado. AP - Eraldo Peres

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro tomaram a Esplanada dos Ministérios já na véspera do feriado da Independência e levaram para o local até caminhões e ônibus, furando ordem do Governo do Distrito Federal. Com faixas, camisetas e bandeiras, os manifestantes entoavam gritos em defesa do presidente Jair Bolsonaro e contra o Supremo Tribunal Federal, alguns pregando a invasão da corte.

Publicidade

Raquel Miura, correspondente da RFI em Brasília

Com a radicalização do discurso, Bolsonaro tem hoje o apoio de pouco mais de 20% dos eleitores, segundo recentes pesquisas, abaixo dos 30% que ele vinha conseguindo manter mesmo durante a crise sanitária do coronavírus.

Embora também tenha perdido seguidores, os que restaram são um público ligado aos apelos bolsonaristas nas redes sociais. Tanto que diante da convocação do presidente eles lotaram os hotéis na capital em plena pandemia. “O hotéis do centro da cidade estão praticamente com 100% dos leitos ocupados. Os estabelecimentos em outros bairros, um pouco mais distantes, estão com uma média de 85% da capacidade”, disse à RFI Jael Antonio, do sindicado de bares e hotéis de Brasília.

Para os adversários, Bolsonaro se faz de vítima com um discurso golpista perigoso, como último apelo de sobrevivência eleitoral para 2022, porque viu derreter sua popularidade, não sabe governar,  não tem projetos para o país e perdeu o discurso contra a corrupção.

"Ao invés de anunciar soluções para o país, o que faz neste dia? É chamar as pessoas à confrontação. É convocar atos contras os poderes da República, contra a democracia, que ele nunca respeitou. Ao invés de somar, ele estimula a divisão, o ódio e a violência. Definitivamente não é isso que o Brasil espera de um presidente”, afirmou o ex-presidente Lula em vídeo divulgado na noite dessa segunda-feira.

Para o deputado Major Vitor Hugo, governista, a manifestação é legítima: “Vai ser gigantesco e pacífico todo o movimento em defesa de nossas liberdades de expressão, de ir e vir, de culto, enfim de todas as nossas garantias e direito individuais”.

O presidente deve discursar nas manifestações em Brasília e em São Paulo nesta terça-feira, 7 de Setembro.

Brasília sobre tensão

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe todas as notícias internacionais baixando o aplicativo da RFI