Acessar o conteúdo principal

Covid-19: Calculadora online mostra risco de contaminação em eventos de fim de ano

Se os convidados são dez em torno de uma mesa, hoje, em Paris, o risco de pelo menos um deles ter o coronavírus é de 32%.
Se os convidados são dez em torno de uma mesa, hoje, em Paris, o risco de pelo menos um deles ter o coronavírus é de 32%. GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP/File
Texto por: RFI
4 min

Se são 10 convidados em torno de uma mesa, hoje, em Paris, o risco de pelo menos um deles ter o coronavírus é de 32%. Em Washington, é de 18%. No condado de Walsh, na Dakota do Norte, é de mais de 99%. Em Praga, é de 58%. Calcule o risco de contaminação em eventos em todo o mundo com a calculadora online criada por pesquisadores da Georgia Tech University e cuja metodologia foi validada na segunda-feira (9) pela prestigiosa revista Nature.

Publicidade

A matemática é simples, baseada em dados em tempo real da pandemia de Covid-19, mas apresentada de forma legível por um site que vem crescendo em popularidade, desde que foi ao ar em julho deste ano nos Estados Unidos.

O site foi vítima de seu sucesso nesta quinta-feira (12), e às vezes posta mensagens de erro em face do gigantesco fluxo de conexões neste momento do ano. Os pesquisadores calculam o risco com base no número oficial de novos casos relatados a cada dia em um determinado local (por condado nos Estados Unidos, ou por departamento na França, por exemplo).

O modelo também leva em consideração o fato de que o número real de contaminações é 5 a 10 vezes maior que o número de testes positivos, e o usuário pode calcular o risco de acordo com essas duas hipóteses, 5 ou 10. Nos Estados Unidos, o diretor dos Centros de Controle de Doenças (CDC) disse em julho que os testes provavelmente detectaram apenas um em cada 10 casos.

Os números são baseados em uma subnotificação calculada em 10 vezes. Se estimamos que há apenas cinco vezes mais infecções do que o número oficial, o risco de ter uma pessoa positiva entre as dez em um jantar parisiense cai para 18%, para 10% em Washington e para 94% em Walsh, Dakota do Norte, Estados Unidos.

Em seguida, você pode selecionar o tamanho do evento em que planeja participar: 10, 25, 50, 100 ou até 5.000 pessoas. Mas subir acima de 5.000 é inútil. Atualmente, em muitos lugares dos Estados Unidos e da Europa, ultrapassamos 50% de probabilidade de estarmos na presença de uma pessoa infectada entre mais de 50 pessoas.

Com 50 pessoas - em um casamento ou em bares lotados, se estivessem abertos - o risco de pelo menos um ser contaminado seria de 86% em Paris e 99% no Rhône, outra região francesa.

Metodologia conservadora

O site tem uma abordagem conservadora: presume que uma pessoa permanece positiva por 10 dias, disse seu criador Joshua Weitz. Na verdade, os pesquisadores estimam que uma pessoa é altamente contagiosa entre 5 a 6 dias, e que no resto do tempo é menos ou menos, apesar da presença residual do vírus.

O modelo também não leva em consideração que uma pessoa infectada tem maior probabilidade de ficar em casa após o aparecimento dos sintomas. Mas ele observa que metade das infecções vêm de pessoas que não apresentam ou apresentam poucos sintomas ou que não sabem que estão infectadas, de acordo com estudos.

O que o cálculo não oferece é o risco de se contaminar em um determinado jantar ou restaurante, pois isso depende de muitas variáveis, a começar pelo comportamento pessoal e pela ventilação do local.

“Esperamos que esta informação leve as pessoas a não organizarem ou questionarem sua participação em grandes eventos, bem como um fortalecimento do uso de máscaras”, continua Joshua Weitz. Mas, conforme se aproxima o Dia de Ação de Graças e o Natal, todos agora podem fazer suas contas.

Com informações da AFP

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.