Questionada pela Alemanha, AstraZeneca reafirma eficácia de sua vacina em maiores de 65 anos

A comissão de vacinação alemã recomenda a vacina contra a covid-19 do laboratório britânico AstraZeneca unicamente para pessoas com menos de 65 anos.
A comissão de vacinação alemã recomenda a vacina contra a covid-19 do laboratório britânico AstraZeneca unicamente para pessoas com menos de 65 anos. AP - Silvia Izquierdo

A comissão de vacinação alemã afirmou, nesta quinta-feira (28), que recomenda a vacina contra a Covid-19 da AstraZeneca apenas para pessoas com menos de 65 anos, em razão da falta de dados sobre sua eficácia em idosos. O laboratório britânico reagiu imediatamente e disse que seu imunizante é recomendado para todas as idades.

Publicidade

Segundo a Comissão de Vacinação alemã (STIKO), "a vacina contra Covid-19 da AstraZeneca é atualmente recomendada apenas para pessoas com idade entre 18 e 64 anos". Este parecer especifica que "os dados atualmente disponíveis são insuficientes para avaliar a eficácia das vacinas em pessoas com mais de 65 anos".

Poucas horas depois, o grupo farmacêutico defendeu seu imunizante. “As últimas análises se baseiam na hipótese de uma eficácia da vacina no grupo de mais de 65 anos”, declarou um porta-voz a AstraZeneca.

A STIKO é responsável pela gestão das campanhas de vacinação na Alemanha. Além da comissão, dois meios de comunicação locais questionaram a eficácia da vacina da AstraZeneca para pessoas com mais de 65 anos de idade.

O grupo farmacêutico já havia respondido a essas ressalvas. O CEO da AstraZeneca, Pascal Soriot, chegou a reconhecer que há "um volume limitado de dados sobre a população idosa" e considerou "possível" que alguns países prefiram não administrá-la a essa faixa da população por enquanto.

As informações sobre a vacina britânica devem ser examinadas nesta sexta-feira (29) pelo órgão regulador europeu, que deve autorizá-la para utilização no bloco. Em seguida, cada Estado-membro fica livre para emitir suas recomendações sobre o uso do imunizante.

O governo britânico, cujo país aprovou o utilização desta vacina, inclusive para idosos, declarou que as autoridades sanitárias locais avaliaram o imunizante como “muito bom e eficaz”, sem dar detalhes sobre uma possível diferença de ação em função da idade das pessoas imunizadas.

(Com informações da AFP)

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.