Helicóptero da Nasa faz voo histórico em Marte e abre novos caminhos para a exploração espacial

O helicóptero Ingenuity fez uma foto em preto e branco de seu primeiro voo em Marte nesta segunda-feira, 19 de abril de 2021.
O helicóptero Ingenuity fez uma foto em preto e branco de seu primeiro voo em Marte nesta segunda-feira, 19 de abril de 2021. AFP - HANDOUT

O Ingenuity, o helicóptero da Nasa, fez um breve voo histórico em Marte nesta segunda-feira (19), anunciou a agência espacial dos EUA. A façanha tecnológica abre caminho para novos modos de exploração do planeta vermelho e do sistema solar.

Publicidade

Os dados e imagens enviadas pelo equipamento foram recebidos com aplausos e gritos de alegria na sala de controle da Agência Espacial Americana (Nasa). "Os dados do altímetro confirmam que o Ingenuity fez o primeiro voo de um veículo motorizado em outro planeta", disse um engenheiro do Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa.

Um pequeno vídeo do voo, feito pelo rover Perseverance, que levou o Ingenuity a Marte, foi divulgado logo após o anúncio. Nas imagens, vemos o helicóptero, equipado com dois rotores e movido a energia solar, voando a uma altitude de cerca de três metros e pousando, em seguida, com segurança, na superfície de Marte.

O próprio Ingenuity fez e enviou uma foto em preto e branco, mostrando sua sombra no solo do planeta vermelho.

"Podemos dizer agora que os humanos voaram com um dispositivo motorizado em outro planeta!", declarou entusiasmada MiMi Aung, chefe do projeto do helicóptero.

Ultraleve

Previsto originalmente para o dia 11 de abril, o voo teve de ser adiado devido a um problema técnico que surgiu durante o teste de seus rotores. A operação foi um verdadeiro desafio.

É empurrando o ar com sua rotação que as hélices podem levantar peso. Como o ar marciano tem uma densidade equivalente a apenas 1% da atmosfera terrestre, em Marte, "há simplesmente menos moléculas para empurrar", explicou MiMi Aung antes do voo.

Apesar da gravidade ser menor no planeta que na Terra, para ter sucesso as equipes da NASA tiveram que desenvolver uma máquina ultraleve, de apenas 1,8 kg, e com hélices que giram muito mais rápido do que um helicóptero padrão. O Ingenuity, que tem quatro pés e duas lâminas sobrepostas (1,2 m de comprimento), parece mais um grande drone.

Com o sucesso do primeiro voo, o segundo pode ocorrer em no máximo quatro dias. Ao todo, cinco voos, de dificuldade crescente, estão planejados. A NASA gostaria de ser capaz de elevar o helicóptero a até 5 metros de altura e, em seguida, tentar fazê-lo se mover lateralmente.

Aconteça o que acontecer, depois de no máximo um mês o Ingenuity irá cessar sua atividade para permitir que o rover Perseverance se dedique à sua tarefa principal que é procurar vestígios de vida antiga em Marte.

Novos modos de exploração

A Nasa compara a operação em Marte ao primeiro voo de um veículo motorizado na Terra. Ele foi realizado pelos irmãos Wright, Orville e Wilbur, em 1903 em Kitty Hawk, Carolina do Norte, em 1903. Um pedaço de tecido da aeronave que decolou há mais de um século foi colocado a bordo do Ingenuity.

A agência espacial dos EUA estima que este voo histórico pode abrir caminho para novos modos de exploração em Marte e também em outros destinos visados do sistema solar, como Vênus ou Titã, o maior satélite natural de Saturno.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.