Acessar o conteúdo principal
JOGO/COPA DO MUNDO

Interpol prende 5 mil pessoas na Ásia ligadas a apostas ilegais

Cartões de apostas ilegais apreendidos durante operação da Interpol na Ásia.
Cartões de apostas ilegais apreendidos durante operação da Interpol na Ásia. Reuters
2 min

A Interpol anunciou hoje que mais de 5 mil pessoas foram presas na Ásia por envolvimento em apostas ilegais durante os jogos da Copa do Mundo da África do Sul. Durante a mesma operação, que durou um mês, a Interpol confiscou US$ 10 milhões, cerca de R$ 17,6 milhões em posse dos suspeitos.

Publicidade

Durante um mês, os policiais da Interpol realizaram batidas em aproximadamente 800 casas de jogo clandestinas em países como Malásia, Cingapura, Tailândia e China, incluindo as cidades de Hong Kong e Macau. Segundo a Interpol, essas casas de apostas ilegais movimentavam mais de US$ 155 milhões, cerca de US$ 273,3 milhões. Carros, cartões de crédito, computadores e celulares também foram apreendidos e serão analisados pela polícia.

Impressionado com os resultados da operação, o diretor-executivo da Interpol, Jean-Michel Louboutin, afirmou que "além de ter ligações claras com o crime organizado, as apostas esportivas clandestinas estão também ligadas à corrupção, lavagem de dinheiro e prostituição".

Batizada como Soga III, a operação fez parte de uma série que contou com três fases. No total, 7 mil pessoas foram presas e US$ 26 milhões, cerca de R$ 45,8 milhões, apreendidos. Esta última fase foi coordenada pela unidade de drogas e organizações criminosas da Interpol, cuja sede fica em Lyon, e pelo escritório da organização em Bangcoc.

Com a colaboração de Mariana Brugger.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.