Cinema/Morte

Ator Tony Curtis morre aos 85 anos nos Estados Unidos

Tony Curtis durante uma seção de autógrafo no lançamento do seu livro em Budapest, abril 2005.
Tony Curtis durante uma seção de autógrafo no lançamento do seu livro em Budapest, abril 2005. Reuters

O ator americano Tony Curtis morreu nesta quinta-feira em sua casa no estado de Nevada, nos Estados Unidos, anunciou a rede de televisão ABC News. Curtis, que ficou conhecido mundialmente ao atuar ao lado de Marilyn Monroe na comédia « Quanto mais quente melhor » morreu à meia-noite, segundo a rede de tevê citando o empresário e uma porta-voz da família do ator.

Publicidade

Curtis foi hospitalizado em julho em Las Vegas por causa de problemas respiratórios, mas ainda não foram divulgados detalhes de sua morte.

Ídolo no cinema nos anos 50, Tony Curtis também fez carreira na televisão ao participar de uma série ao lado de Roger Moore. Curtis, cujo nome verdadeiro é Bernard Schwartz, nasceu no dia 3 de junho de 1925 em Nova York de imigrante húngaros pobres. Ele deixou a escola para se alistar no exército e combateu na Segunda Guerra Mundial.

Curtis foi um colecionador de mulheres e teve relacionamentos com grandes estrelas de Hollywood como Marilyn Monroe e Natalia Wood. Foi casado seis vezes.

Ao longo de sua carreira, o ator fez 140 filmes, entre comédias e dramas. Sua vida privada foi marcada por problemas com álcool e drogas.

Depois de ter se aposentado das telas, Tony Curtis se dedicou a cavalos e à pintura. « A pintura, para mim, é mais importante do que todos os papéis que interpretei», declarou certa vez em uma entrevista.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.