Gastronomia

Champanhe mais antigo do mundo é degustado na Finlândia

A degustação foi feita diante de uma centena de jornalistas e amadores de vinho.
A degustação foi feita diante de uma centena de jornalistas e amadores de vinho. Reuters/ RFI

Com mais de dois séculos, a bebida foi encontrada em julho por mergulhadores suecos dentro de um navio naufragado no mar Báltico. Depois de aberto, o champanhe apresentou poucas bolhas e um sabor acre e forte.

Publicidade

O mais antigo champanhe do mundo foi degustado nesta quarta-feira na Finlândia. Uma centena de amadores de vinho e jornalistas assistiram hoje à abertura de duas das 168 garrafas de champanhe encontradas em julho no mar Báltico. Depois que as rolhas foram retiradas com precaução, a bebida apresentava poucas bolhas e tinha um odor acre e forte.

A famosa empresa francesa de champanhes Veuve-Cliquot reconheceu em um comunicado publicado hoje que três ou quatro das garrafas foram produzidas por ela. A grande maioria das garrafas continha Juglar, uma marca de champanhe que hoje não existe mais.

Mergulhadores suecos descobriram essas garrafas ao largo da Finlândia, perto do arquipélago autônomo finlandês de Aaland. Foram as autoridades desse arquipélago que organizaram a degustação de hoje.

As garrafas estão em perfeito estado de conservação. Acredita-se que faziam parte de um carregamento de champanhe enviado pelo rei da França Louis 16 à corte imperial da Rússia.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.