Gastronomia/França

Safra 2010 de beaujolais nouveau chega às mesas

Chegada festiva do Beaujolais Nouveau em Lyon no sudeste da França.
Chegada festiva do Beaujolais Nouveau em Lyon no sudeste da França. Reuters

Desde meia-noite de hoje, a safra 2010 do vinho beaujolais nouveau está à disposição dos amantes do vinho. Neste ano, em todo o mundo, serão comercializadas 39 milhões de garrafas. Seguindo a tradição, a França comemora a chegada do vinho na terceira quinta-feira de novembro.

Publicidade

O beaujolais nouveau é vendido no mundo inteiro, especialmente no Japão, o principal mercado, que deve absorver quase 15 milhões de garrafas. Na Rússia, a demanda pela bebida também aumentou. Para os exportadores franceses, a entrada do beaujolais nouveau no mercado russo pode ser um bom meio de adaptar esses consulidores à compra de vinho. Os russos consomem principalmente vodka e cerveja.

Em Lyon, a chegada da nova safra foi festejada com bateria de escola de samba e degustação gratuita de 400 litros de vinho. Em Paris, vários restaurantes incluem hoje o beaujolais na carta de vinhos.

Mas, apesar da popularidade do vinho, a situação dos viticultores é delicada. Os críticos afirmam que o excesso de produção prejudica a qualidade. Para muitos enólogos, o vinho é excessivamente frutado e os mais puristas até reclamam de um leve gosto de banana. A crise geral atravessada pela agricultura francesa também prejudica os produtores. Em 10 anos, 1.400 vinícolas desapareceram. Hoje, 2.600 resistiram.

A redução da produção não chega a ser uma má notícia. Para muitos produtores, diante de uma competição acirrada no mercado de vinhos, a única solução de assegurar um lugar nesse setor é investir na qualidade. E, segundo Dominique Capart, presidente da Inter Beaujolais, quem degustar a safra deste ano não ficará decepcionado. “Tivemos muito medo de não estarmos à altura da qualidade do ano passado, especialmente porque tivemos condições climáticas irregulares. Mas, felizmente, o mês de setembro foi muito bom para os vinhedos”, disse Capart.

A safra desse ano tem notas de frutas vermelhas, framboesa e morango. O preço das garrafas não ultrapassa 8 euros, aproximadamente R$ 18, o que torna a bebida um sucesso das festas familiares e entre amigos.

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.