Tendências

Noite parisiense enfrenta a concorrência de outras capitais europeias

Áudio 09:59
A capital francesa mostra suas opções para baladas noturnas.
A capital francesa mostra suas opções para baladas noturnas. Flickr/ Landahlauts

A Prefeitura de Paris acaba de promover um ciclo de eventos para revitalizar a noite parisiense em relação a outras capitais europeias. Há cerca de um ano, um coletivo de profissionais chamou a atenção das autoridades municipais para o fato de que a vida noturna estava morrendo na capital por causa das reclamações dos moradores, vizinhos de bares e casas noturnas, que se queixam do barulho, e também pela falta de transporte público durante a madrugada. O fantasma da cidade-museu, que vive de dia e morre à noite, projeta uma imagem negativa de Paris e motivou a intervenção do prefeito Bertrand Delanoé. O socialista organizou debates com intelectuais, associações de moradores e profissionais do setor. As discussões resultaram em 20 propostas para animar a noite parisiense e o lançamento do evento Nuits Capitales. Durante cinco noites, músicos de todos os horizontes se apresentaram em 68 casas noturnas e espaços públicos, como estações de metrô, para mostrar que a noite parisiense é uma festa permanente. Em entrevista à RFI, o promotor cultural brasileiro Thiago Araujo, sócio da revista Brazuca, analisa os desafios do setor.