Cinema/Sundance

Filmes brasileiros são destaque no Sundance

Cena do documentário britânico Senna, sobre a história do piloto brasileiro Ayrton Senna
Cena do documentário britânico Senna, sobre a história do piloto brasileiro Ayrton Senna Foto: Divulgação

A cidade de Park City, no estado de Utah, nos Estados Unidos, é palco desde quinta-feira de um dos Festivais de cinema mais importantes do mundo. Idealizado pelo ator e diretor Robert Redford, o Sundance iniciou na última quinta-feira e vai até 30 de janeiro a sua sua 27ª edição.

Publicidade

Cleide Klock, correspondente da RFI em Nova York

O Sundance é o maior festival de filmes independentes dos Estados Unidos. É descrito por cineastas, atores e produtores, como o local onde o sonho torna-se realidade. O festival é conhecido por revelar talentos e despertar a atenção para produções antes desconhecidas. Os filmes Pequena Miss Sunshine e Preciosa saíram do Sundance direto para a indicação ao Oscar. Minhas Mães e Meu Pai foi uma das revelações de 2010 e ganhou o Globo de Ouro de Melhor Comédia nesse ano.

Mas os próprios idealizadores acabam lutando contra o brilhante status que o festival recebe. O ator, diretor e co-fundador Robert Redford disse que a intenção é manter o espírito modesto e rejeitou a ideia de que o Sundance tenha se convertido em um evento comercial - crítica recorrente nos últimos anos, já que se tornou o terreno favorito dos estúdios de Hollywood para caçar novos talentos.

Redford garantiu que o festival é feito ainda como no princípio e um filme não entra por razões comerciais e sim para descobrir novas ideias e uma linguagem mais independente. Neste ano são 118 longa-metragens e 81 curtas, de 50 países, entre eles 95 lançamentos mundiais que foram selecionados dentre os cerca de 10 mil inscritos. Tropa de Elite 2, recorde de público no Brasil, será apresentado na mostra não-competitiva e tem estreia nesse domingo.

O diretor do filme, José Padilha é um dos jurados deste ano. Já os curtas brasileiros Tempestade, de César Cabral e Cinderela, de Magali Magistry, estão na mostra competitiva. Cinderela, uma co-produção com França, conta uma história de amor em uma casa noturna do Rio de Janeiro. Tempestade, curta de animação, tem no enredo um marujo solitário que navega em busca de sua amada.

O documentário britânico Senna, sobre história do piloto Ayrton Senna, está entre as 12 produções internacionais que competem na categoria Documentário Mundial. Dentre os filmes da mostra competitiva que mais despertam atenção estão o colombiano Todos tus muertos, o mexicano Asalto al cine e o cubano Boleto al Paraíso, além de Red State, filme de terror dirigido por Kevin Smith, Higher Ground, estreia de Vera Farmiga na direção e The Greatest Movie Ever Sold, novo documentário do diretor Morgan Spurlock, o mesmo de Super Size me.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.