Arte contemporânea

Maior feira de arte do mundo tem início na Basileia

Mona Hatoum│Galleria Continua, San Gimignano (Siena); White Cube, London
Mona Hatoum│Galleria Continua, San Gimignano (Siena); White Cube, London

Tem início, nesta quarta-feira, a quadragésima segunda edição da Feira de Arte Contemporânea da Basileia, a maior e mais importante do mundo. Até domingo, cerca de 60 mil pessoas devem visitar a feira que tem a participação de 300 galerias de 35 países, entre eles do Brasil. 

Publicidade

Este ano, galeristas do Líbano, Hungria e Tailândia participam pela primeira vez do evento, como parte da estratégia dos organizadores de diversificar a participação.

Mas os países melhor representados continuam sendo os Estados Unidos, com 73 galerias, a Alemanha, com 50, a Suíça, com 32, a Grã-Bretanha, com 31 e a França, que tem 23 galerias. O Brasil participa com as galerias Millan, Luisa Strina e Fortes Vilaça, todas de São Paulo.

Um dos carros chefe da Feira de Arte da Basileia, o pavilhão chamado Arte sem Limites, criado em 2000 para apresentar instalações gigantescas, terá, este ano, 62 obras, sendo que muitas foram criadas especialmente para o evento.

Também estão no programa conferências, exibição de vídeos e filmes, um fórum sobre design e performances.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.