Acessar o conteúdo principal
Artes plásticas

Pintor Lucian Freud morre em Londres aos 88 anos

Autoretrato de Lucian Freud.
Autoretrato de Lucian Freud. Reuters
Texto por: RFI
2 min

O pintor Lucian Freud, neto do fundador da psicanálise Sigmund Freud, morreu nesta quinta-feira em Londres em consequência de uma rápida doença não divulgada pela família. Galeristas, curadores e críticos de arte no mundo todo reconhecem o pintor como um dos maiores artistas do fim do século 20.

Publicidade

As obras de Lucian Freud, basicamente nus, naturezas mortas e retratos de família e amigos, atingiram valores impressionantes nos últimos anos. Um retrato pintado em 1995, intitulado "Benefits Supervisor Sleeping", foi vendido em 2008 pela Christie's de Nova York por 33,6 milhões de dólares. O diretor da Tate Gallery de Londres, Nicholas Serota, homenageou o pintor morto, neto do fundador da psicanálise, destacando a vitalidade única e a intensidade de sua obra.

Apesar do reconhecimento e da fortuna que acumulou, Lucian Freud levava uma vida discreta, em sua casa no bairro de Notting Hill, em Londres, onde ele instalou seu ateliê de pintura. Casado e separado duas vezes, ele teve várias companheiras, dezenas de filhos e netos, mas passou os últimos anos da vida sozinho, porque não gostava do desconforto da rotina familiar. Amigos dizem que ele viveu para a pintura e pintou até morrer.

Lucian Freud nasceu em Berlim, mas emigrou para Londres com os pais, quando tinha 12 anos, para escapar ao nazismo. A fim de mostrar seu reconhecimento pelo Reino Unido, ele presenteou a rainha Elisabeth 2ª com um retrato por ocasião de seus 50 anos de reinado.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.