França/ Cannes

Filme "Amor", de Michael Haneke, leva Palma de Ouro em Cannes

Diretor Michael Haneke recebe a Palma de Ouro do Festival de Cannes 2012 ao lado dos atores Emanuelle Riva e Jean Louis Trintignant, protagonistas de "Amor".
Diretor Michael Haneke recebe a Palma de Ouro do Festival de Cannes 2012 ao lado dos atores Emanuelle Riva e Jean Louis Trintignant, protagonistas de "Amor". REUTERS/Eric Gaillard

Foi debaixo de muita chuva que a direção do 65º Festival de Cannes anunciou que Amour, do diretor Michael Haneke, é o vencedor da Palma de Ouro, neste domingo. Haneke recebeu a sua segunda Palma de Ouro, entrando para a historia do festival. O diretor austríaco, conhecido pelo filme O Pianista, também venceu em 2009 com o longa A Fita Branca.

Publicidade

Haneke agradeceu aos jurados, e principalmente os atores Emanuelle Riva, 85 anos, e Jean Louis Trintignant, 81, que interpretam um casal de idosos que enfrenta juntos a grave doença da mulher. O presidente do júri, Nanni Moretti, entregou a palma e enfatizou "a contribuição fundamental” do casal para o sucesso da película. Sob aplausos, os dois subiram ao palco para acompanhar a premiação.

Os octogenários atores franceses interpretam em Amour um casal cheio de amor e cumplicidades, que quase não precisa de palavras para se entender. Mas um dia toda essa vida desaba, quando ela fica doente.

O filme, que transcorre inteiramente em um apartamento parisiense, retrata a deterioração acarretada pela velhice, refletindo com compaixão a dor de assistir à doença de um ente querido, de observar sua lenta passagem em direção à morte.

"Quando se chega a uma certa idade, o sofrimento inevitavelmente te comove. É tudo o que queria mostrar, nada mais", disse Haneke em uma coletiva de imprensa em Cannes, após a apresentação deste filme austero e doloroso.

Quanto ao prêmio de melhor interpretação feminina, acabou sendo dividido entre Cosmina Stratan e Cristina Flutur, pela atuação delas em Beyond the Hills. Mads Mikkelsen levou a estatueta de melhor ator pela interpretação em Hunt, de Thomas Vintenberg.

O melhor roteiro foi para Beyond The Hills, do romeno Cristian Mungiú, enquanto a melhor direção foi para o mexicano Carlos Reygadas, com o filme Post Lux Tenebras. Mattheo Garone, com Reality, e Ken Loach, com Angels’s Share, ganharam, respectivamente o Grande Prêmio do Júri e o Prêmio do Júri.

Confira a lista de vencedores do 65º Festival de Cannes:

Palma de Ouro: Amour, de Michael Haneke
Melhor diretor: Carlos Reygadas, por Post Tenebras Lux
Melhor ator: Mads Mikkelsen, por The Hunt
Melhor atriz: Cosmina Stratan e Christina Flutur, por Beyond the Hills
Prêmio do Júri do Festival de Cannes: Ken Loach, por The Angel's Share
Grande Prêmio do Festival: Reality, de Matteo Garrone
Câmera de Ouro: Benh Zeitlin, por Beasts of the Southern Wild

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.