Dalai Lama/Grã-Bretanha

Visita de Dalai Lama ao Reino Unido irrita a China

Dalai Lama durante seu discurso em Manchester, no Reino Unido, nessa sexta-feira.
Dalai Lama durante seu discurso em Manchester, no Reino Unido, nessa sexta-feira. REUTERS/Phil Noble

A visita do líder espiritual dos tibetanos Dalai Lama ao Reino Unido suscitou a indignação da China. Nesta sexta-feira, Pequim ameaçou o boicote de alguns atletas do país aos Jogos Olímpicos de Londres, que começa em julho.O prêmio Nobel da Paz minimizou as ameaças.

Publicidade

Dalai Lama começou nesta sexta uma viagem de oito dias pelo Reino Unido com o intuito de ministrar conferências a empresários. O líder religioso também vai se encontrar com jovens durante eventos com temas centrados na paz e no diálogo.

No mês de maio, Dalai Lama teve um encontro privado com o primeiro-ministro britânico David Cameron, o que causou protestos por parte de Pequim, que denunciou uma grave ingerência do Reino Unido nos assuntos domésticos chineses. O prêmio Nobel da Paz, recém aposentado da vida política, que considera a China como um perigoso separatista, disse durante o dia na cidade de Manchester que as ameaças do governo chinês já se tornaram um hábito.

Dalai Lama, que renunciou ao seu cargo político no ano passado, reivindica a autonomia para o Tibete, sob administração chinesa desde 1951, mas o governo de Pequim o acusa de intenções separatistas.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.