Acessar o conteúdo principal
França/Cinema

Festival de Toulose termina e confirma força do cinema latino

Cena do filme "Polvo", do guatemalteca Julio Hernández Cordón, que ganhou o prêmio do melhor longa neste 23 de março de 2013.
Cena do filme "Polvo", do guatemalteca Julio Hernández Cordón, que ganhou o prêmio do melhor longa neste 23 de março de 2013. DR
Texto por: Leticia Constant
9 min

O 25° Festival do Cinema Latino-Americano de Toulouse terminou neste domingo, 24 de março, depois de dez dias de projeções, debates, conferências e muita festa, num clima familiar e sem plumas e paetês. "Cinema e Política" foi o tema desta edição de 2013, em que o evento completou 25 anos. Cerca de 300 voluntários ajudaram na organização do evento.  

Publicidade

A premiação do festival foi marcada pela diversidade, mas o cobiçado prêmio do melhor longa metragem foi fiel à temática "Cinema e Politica", sendo atribuído ao diretor guatemalteco Julio Hernández Cordón por "Polvo" (Poeira) que, através do filho de um casal desaparecido durante os anos de guerra civil, mostra os efeitos de décadas de barbárie na sociedade do pequeno país.

Na categoria dos Documentários, a escolha foi para o intimista "La Eterna Noche de las Doce Lunas" (A Eterna Noite das Doze Luas) , da colombiana Priscila Padilla, que fala da clausura voluntária de uma menina que decide seguir o ritual de sua tribo e se isolar em uma cabana durante 12 luas, marcando assim a sua passagem para a idade adulta.

O  prêmio do Público foi para o calliente “Joven y Alocada” (Jovem e Louquinha), da chilena Marialy Rivas, que enfoca a rebeldia de uma adolescente de 17 anos, filha de pais evangélicos, que aspira à liberdade e, ainda por cima, prefere as meninas.

Brasil

O Brasil teve uma boa participação, mas não ganhou nenhum prêmio principal.

"O Duplo", curta de Juliana Rojas, recebeu o voto de preferido dos estudantes, e "Feijoada Completa", de Angelo Defanti, foi o escolhido para o troféu Signis, da Associação Católica Mundial para a Multimídia.

Vale destacar o forte impacto que o documentário "Ouvir o Rio", de Marcela Lordy, e o curta "O Pacote", de Rafael Aidar, tiveram junto ao público e os participantes do festival.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.