Acessar o conteúdo principal
Cultura

Companhia brasileira tem público fiel no Festival de Avignon

Áudio 03:26
« Frères de Sang » e « Dos à Deux 2°ato » ficam em cartaz no Festival de Avignon até 31 de julho.
« Frères de Sang » e « Dos à Deux 2°ato » ficam em cartaz no Festival de Avignon até 31 de julho. @Xavier Cantat
Por: Maria Emilia Alencar

Em 1998 quando os brasileiros Artur Ribeiro e André Curti apresentaram pela primeira vez o seu « teatro gestual » em Avignon, eles não imaginavam que esse seria o começo de uma longa história entre eles e esse festival. Quinze anos depois, e uma bagagem de vários espetáculos de sucesso, a Cia. Dos à Deux, fundada por eles, vive hoje entre a França e o Brasil. Mas nunca deixa de voltar a Avignon, onde tem um público fiel.Esse ano, a companhia apresenta no festival dois espetáculos de seu repertório, enquanto em São Paulo, no Teatro Sesc Ipiranga, o ator Luis Melo brilha com o solo « Ausência », dirigido pelos fundadores de Dos à Deux. Como sempre, a proposta do grupo é um teatro sem palavras, onde a linguagem passa pelo corpo, pela dança, pela música. No festival de Avignon 2013 os dois diretores-que também são atores e coreógrafos- apresentam uma nova criação « Irmãos de Sangue » e uma versão revisitada do seu primeiro espetáculo, que deu o nome à companhia, « Dos à Deux 2°ato ».Clique acima para ouvir a entrevista de André Curti à RFI durante o Festival de Avignon.  

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.