Documentário/Amy Winehouse

Família de Amy Winehouse critica documentário sobre a artista

Amy Winehouse morreu aos 27 anos.
Amy Winehouse morreu aos 27 anos. facebook.com

Parentes da cantora inglesa Amy Winehouse, que morreu em 2011, aos 27 anos, declararam que o documentário sobre a artista, que vai ser apresentado no mês que vem no festival de cinema Cannes, é “enganoso”. “Amy” foi dirigido pelo britânico Asif Kapadia, premiado por “Senna” (2010), sobre o piloto brasileiro.

Publicidade

Em um comunicado divulgado nesta segunda-feira (27), um porta-voz anuncia que a família Winehouse não quer ter ligações com o filme. Os parentes “acham que o documentário é uma oportunidade perdida para celebrar a vida e o talento da artista”. O representante acrescentou que “há alegações infundadas e desequilibradas sobre a família e o gerenciamento da carreira de Amy”.

“Amy” revisita o percurso da cantora de soul, as primeiras apresentações em público, o sucesso vindo principalmente com a música “Rehab”, até a morte precoce em 2011, resultado de consumo excessivo de álcool.

Objetividade

A equipe do documentário rebateu as acusações com um comunicado, explicando que o filme teve apoio total da família durante a produção e que o tema foi abordado com objetividade, como foi no caso de “Senna”.

Segundo o texto, uma centena de entrevistas foi feita com pessoas que conheceram Amy: amigos, família, antigos parceiros e pessoas ligadas à indústria musical que trabalharam com a artista. “A história que o filme conta é o reflexo do que descobrimos a partir dessas entrevistas”, acrescenta o comunicado.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.