História em quadrinhos desvenda a física quântica para todas as idades

reprodução

Entender a física quântica através de uma história em quadrinhos é o desafio que o físico e professor Thibault Damour e o desenhista Mathieu Burniat enfrentaram ao criar Le Mystère du Monde Quântique (“O Mistério do Mundo Quântico”).

Publicidade

Colaboração de Tatiana Marotta

Publicada pelas edições Dargaud (ainda não disponível em português), o livro é resultado de uma vontade pessoal de Thibault Damour, físico e professor no Instituto Francês dos Altos Estudos Científicos, que existia desde 1989: popularizar a física quântica, uma ciência mal conhecida pelo mundo, mas que, segundo ele, “é a base de tudo o que nos cerca”.

“Se olharmos a luz do sol, sua origem vem da física quântica. Se olharmos o interior do nosso smartphone, ele também vem da física quântica”, afirma Damour. Com a ajuda indispensável do desenhista Mathieu Burniat que, além da parte gráfica, ajudou a escrever o roteiro, Le Mystère du Monde Quântique representa “uma nova maneira de expressar o mundo quântico” através de uma revista em quadrinhos.

“O formato não foi escolhido por acaso, pois “apresenta uma vantagem enorme em comparação com um livro normal, no sentido de que se pode utilizar as possibilidades gráficas de superposição de cores para explicar o que é a física quântica”, conta o autor.

Física quântica através um sonho onírico

As equações matemáticas são a razão por que Bob, o protagonista da história, nunca entendeu nada sobre física. Detetive, naturalmente curioso, sempre à procura de um novo mistério a ser resolvido, Bob foi pensado à imagem daquele tipo de gente que não tem afinidade particular com teorias científicas. “Ele é um novato na disciplina. O leitor pode confiar nele, pois ele sempre vai dizer ao cientista que não entendeu nada do que foi falado”, explica Thibault Damour.

A curiosidade leva o protagonista a uma missão especial à lua, junto ao seu cachorro Rick, em busca de um objeto não identificado que foi visto dentro do satélite natural. O que eles não previram foi a queda súbita de um meteorito, que acabou quebrando o capacete do Rick. O cachorro acaba morrendo.

Rita Scaglia/Divulgação

Anos após o drama, encontramos Bob, só que ele se aposentou. Um dia, ele jura ouvir seu cachorro morto falando. Rick, ressuscitado, conta para seu mestre que, no mundo quântico, não é possível sabermos precisamente o que é a vida e a morte. Um novo mistério que Rick fica louco para resolver.

Através de um sonho onírico, Bob irá ao encontro de vários físicos como Albert Einstein e Max Planck, figuras da história da ciência que tentarão explicar de maneira simples a Bob os princípios pouco conhecidos do mundo quântico.

É assim que, estranhamente, começa a aventura. Com a primeira parte em preto e branco, as páginas se vestem de cores durante o sonho educativo do protagonista.

Adolescentes como público alvo

A história por trás de Le Mystère du Monde Quântique” é a de um professor, Thibault Damour, que se decepcionou com o sistema atual do ensino geral, que não levaria aos adolescentes a entrar no mundo quântico. “É algo que parece reservado aos anos universitários e para uma fração da sociedade, enquanto acho importante que todo mundo compreenda as apostas e a beleza dessa ciência”, afirma.

Nas aparições de cientistas famosos como Einstein, a maioria das falas atribuídas são citações próprias. “O trabalho de escrever foi muito rigoroso neste sentido”, explica Damour. Às vezes humorístico, o roteiro tem como público-alvo os adolescentes porém, “a partir dos nove anos o livro pode ser entendido”. De acordo com Damour, ele representa uma introdução à disciplina para quem nunca estudou a física ou quem queira entender melhor os princípios.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.