Acessar o conteúdo principal
RFI Convida

O diretor Marcelo Teles retrata a insubmissão da velhice em curta-metragem

Áudio 06:32
O RFI Convida ouviu o ator, roteirista e diretor Marcelo Teles, cujo filme foi selecionado para o Short Film Corner em Cannes.
O RFI Convida ouviu o ator, roteirista e diretor Marcelo Teles, cujo filme foi selecionado para o Short Film Corner em Cannes. RFI
8 min

O ator, roteirista e diretor Marcelo Teles teve seu filme, o curta-metragem "O Túmulo da Velha", selecionado para o Short Film Corner, no Festival de Cannes. Teles conta que escreveu o roteiro deste curta há 20 anos, especialmente para ser filmado na capital francesa. O diretor, que é mineiro de Manhuaçu, diz que se impressionou como, na época, "as pessoas de idade eram deixadas de lado" em Paris. O filme se chama "O Túmulo da Velha", segundo o diretor, porque a protagonista se recusa a aceitar "a condição de velho" e prefere morrer em sua própria casa, do que ser internada em um asilo.Marcelo Teles, 56 anos, vem de uma longa experiência no teatro e, posteriormente, no cinema. Primeiro como ator, depois como roteirista e editor, sempre em formato digital. "O formato do vídeo nos permite, com as improvisações, obter momentos únicos da vida cotidiana, coisa que o peso de uma filmagem em película não nos permite".

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.