Acessar o conteúdo principal
RFI Convida

Letras do Planet Hemp sobre maconha ainda são atuais, diz BNegão

Áudio 11:08
BNegão na RFI em Paris.
BNegão na RFI em Paris. Gabriel Brust / RFI
Por: Gabriel Brust
13 min

O compositor e produtor musical carioca BNegão está em turnê pela Europa divulgando seu terceiro disco, lançado em 2015, TransmutAção, ao lado dos Seletores de Frequência. Ele também está fazendo shows pelo Brasil com o Planet Hemp, banda seminal do rock brasileiro nos anos 90 que anunciou o seu retorno no ano passado. Para BNegão, algumas letras da banda, como as que defendem a legalização da maconha, ainda são atuais.

Publicidade

“Nós evoluímos”, diz BNegão sobre os shows e a relação com Marcelo D2, vocalista do Planet Hemp. “É divertido ouvir coisas que fizemos um tempão atrás. Várias letras ainda estão valendo. A gente avançou bastante na legalização, mas a causa ainda é importantíssima. Ainda tem muita gente se ferrando por essa loucura de prender alguém por uma planta”, afirma.

O carioca leva uma vida artística dividida entre a carreira solo e o Planet Hemp, mas considera o Seletores o seu principal projeto: “Meu foco hoje em dia são as letras que misturam questões sociais e espirituais”.

BNegão se apresenta na noite dessa quarta-feira (20) no Divan du Monde, em Paris, e depois segue para Aix-em-Provence (Festival Zik Zac, dia 21), Portugal (Festival FMM Sines, dia 23) e Espanha (Festival Pirineos Sur, dia 25).

Nesta entrevista nos estúdios da RFI em Paris, BNegão também diz que o afastamento da presidente Dilma Rousseff “não foi um golpe, foi um golpezão” e fala sobre seu apoio às ocupações das escolas públicas no Rio de Janeiro e em Goiás.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.