Acessar o conteúdo principal
RFI Convida

Roberta Sá:"A música é meu canal de comunicação com o mundo"

Áudio 06:58
Roberta Sá faz show no New Morning de Paris em 2 de maio de 2017
Roberta Sá faz show no New Morning de Paris em 2 de maio de 2017 DR
Por: Leticia Constant
11 min

Em maio deste ano, a cantora Roberta Sá gravou um DVD no Circo Voador, no Rio de Janeiro, inspirado no seu cd "Delírio", lançado em 2015. Intitulado "Delírio no Circo", o show viaja agora pela Europa e os franceses terão oportunidade de vê-la na mítica casa de espetáculos New Morning, em Paris.  

Publicidade

 A intérprete explicou em nossos estúdios porque rebatizou o DVD de "Delirio no Circo": "Foi por causa da casa de shows Circo Voador mesmo, achei bonito o nome, achei sonoro... tem a ver com várias coisas também, mas tem a ver com o Circo Voador, sim", diz Roberta, que vem pela segunda vez a Paris cantar no New Morning. "Vim no ano passado, foi uma delícia, tanto que voltamos". Ela lembra que o público presente era bem misturado, tinha franceses e brasileiros, mas ela arrisca dizer que a maioria era de franceses, o que a surpreendeu muito.

Roberta Sá não adapa seu show para o público estrangeiro. "Faço exatamente o mesmo show, às vezes coloco uma música a mais, mas acho que justamente o interessante é mostrar o resultado do trabalho", ela reflete, lembrando que a reação do público é imediata e maravilhosa, principalmente com a possibilidade que as redes sociais oferecem.

"Artista iniciante hoje passa maus bocados para construir uma história"

Fã da cantora francesa ZAZ, que costuma se apresentar no Brasil, Roberta constrói seu repertório de forma bem pessoal. "Gosto muito de me relacionar com os compositores, encontrar com eles, com César Mendes, com Martinho da Vila, a gente se encontrou muito antes deles me darem as canções, conversar com eles sobre a vida, sobre o mundo, entender o olhar deles para poder adicionar a partir do que eles me entregam o meu olhar para a canção, acho essa troca muito enriquecedora, aprendo muito, basicamente é a parte que mais gosto, essa de escolher o repertório", ela diz.

Sobre os temas que interpreta, Roberta gosta muito de observar o meu tempo, o amor, a sociedade, o comportamento humano. "A canção e o compositor tradicionalmente no Brasil têm esse olhar para o que está acontecendo, e traduz isso para o publico. A música sempre foi um canal meu de comunicação com o mundo. Gosto muito dessa característica da música brasileira, temos muitos trovadores no Brasil".

Como Roberta Sá vê a musica brasileira hoje? "Acho que estamos sofrendo muito com a falta de teatro, falta de apoio e incentivo, a crise afetou muito. O que mais me impressiona quando venho para fora, é ver como temos no Brasil condições de trabalho muito ruins. Claro que temos lugares de resistência como o Sesc de São Paulo, um exemplo que tinha que ser multiplicado pelo Brasil inteiro, já no Rio acontece de uma outra maneira, e isso é muito ruim para a cultura, espero que a gente ache uma saída para isso, acho que o artista iniciante hoje em dia passa por maus bocados para construir uma história", conclui a artista.

 

 Veja o vídeo com a entrevista completa:  

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.