Acessar o conteúdo principal
França/Palma de Ouro

"Bacurau", de Kleber Mendonça e Juliano Dornelles, concorre à Palma de Ouro em Cannes

O cineasta e roteirista pernambucano Kleber Mendonça Filho.
O cineasta e roteirista pernambucano Kleber Mendonça Filho. Vivien Killilea / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP
Texto por: RFI
5 min

Três anos depois de “Aquarius”, o diretor brasileiro garante novamente sua presença no tapete vermelho na 72ª edição do festival de Cannes com um filme codirigido por Juliano Dornelles.

Publicidade

O anúncio foi feito nesta quinta-feira (18) durante a coletiva de imprensa dos diretores do Festival, Thierry Frémaux e Pierre Lescure. Com “Bacurau”, estrelado por Sonia Braga, Kleber Mendonça Filho envereda por novas praias em um longa que mistura elementos de western, aventura e ficção científica.

O "Bacurau" que dá nome ao filme é um pequeno povoado do sertão brasileiro, que se despede de uma de suas moradores, morta aos 94 anos. Dias depois, eles percebem que a comunidade desapareceu do mapa. A história foi rodada no sertão do Seridó, divisa do Rio Grande do Norte com a Paraíba.

"É um projeto que vem sendo desenvolvido desde 2009, quando era só uma ideia, até ser filmado em 2018. Enquanto o roteiro se transformava, o país e nosso cotidiano também. Estrear em Cannes nesse ano de 2019 é dar um lugar de respeito ao Brasil, seu cinema e sua cultura”, declarou Juliano Dornelles. 

"É incrível poder voltar a exibir um filme no Palais em Cannes, três anos depois daquele momento sensacional com Aquarius!”, celebra Kleber Mendonça Filho. 

Além de Sonia Braga, o filme conta no elenco com o alemão Udo Kier ("Suspiria", "Berlin Alexanderplatz", "Garotos de Programa, Melancolia"), Karine Teles ("Que Horas Ela Volta?", “Benzinho") e Barbara Colen ("Aquarius").

"Bacurau" é uma coprodução franco-brasileira. Os diretores estão nesse momento em Paris trabalhando na pós-produção do filme, que terá sua estreia mundial em Cannes. Os cinemas do Brasil vão ter que esperar até o segundo semestre. 

Fimes sobre o sertão

"Antigamente tinha a presença muito grande de filmes sobre o sertão, a seca, a fome, o filme sobre a favela, o filme sobre a ditadura militar onde sempre tinha uma cena onde guerrilheiros vão roubar um banco. Tudo parecia muito distante, muito grande, eram grandes pinceladas em grandes temas. Os filmes agora estão menores, e talvez por isso mesmo maiores", disse o Kleber Mendonça Filho em entrevista à RFI Brasil em 2017, quando ainda escreviam o roteiro de "Bacurau".

"Isso veio com esta nova geração e com o fato de que, realizar, no cinema, se tornou muito mais acessível com as novas tecnologias digitais. Hoje é possível fazer filmes digitais com orçamento pequeno, entre R$ 100 mil e R$ 1 milhão, filmes às vezes feitos com equipes pequenas", detalhou, na época, o diretor pernambucano.

Outros brasileiros

O Brasil também estará representado na mostra Un Certain Regard (Um Certo Olhar), que reúne filmes considerados mais atípicos ou de diretores menos conhecidos. Karim Ainouz, que estreou em Cannes em 2002 com "Madame Satã", participa da seleção com “A Vida Invisível”, com Fernanda Montenegro no elenco.

Na mesma mostra também concorre "Port Authority", de Danielle Lessovitz, que apesar de não ser brasileiro, é produzido por Rodrigo Teixeira. Já o italiano Marco Bellocchio concorre à Palma de Ouro com “O Traidor”, uma coprodução brasileira. O filme conta a história do mafioso Tommaso Buscetta, que se refugiou no Brasil após ter denunciado seus companheiros da Cosa Nostra.

Cartaz de Bacurau, novo filme de Kleber Mendonça Filho
Cartaz de Bacurau, novo filme de Kleber Mendonça Filho Fotomontagem RFI/ adorocinema.com

Na disputa pela Palma de Ouro, estão grandes diretores como Pedro Almodóvar, Ken Loach, Jim Jarmush, os irmãos Dardenne e Xavier Dolan. Neste ano, o Festival, que acontece entre 14 e 25 de maio, homenageará a diretora francesa Agnès Varda, morta em 29 de março aos 90 anos.

Alain Delon ganha homenagem

O ator Alain Delon também será homenageado pelo conjunto de sua obra. O júri neste ano será presidido pelo diretor mexicano Alejandro González Iñarritu, famoso pelos filmes “O Regresso” e “Birdman.”

Seleção 2019 Cannes

The Dead Don't DieJim Jarmush
Dor e GlóriaPedro Almodóvar
O TraidorMarco Bellocchio
The Wild Goose LakeDiao Yinan
ParasiteBong Joon Ho
Le jeune AhmedJean-Pierre Dardenne e Luc Dardenne
Roubaix, une lumièreArnaud Desplechin
AtlantiqueMati Diop
Matthias e MaximeXavier Dolan
Sorry we missed youKen Loach
Une vie cachéeTerrence Malick
BacurauKleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles
La GomeraCorneliu Porumboiu
FrankieIra Sachs
Portrait de la jeune fille en feuCéline Sciamma
It must bea heavenElia Suleiman
SibylJustine Triet
Les MisérablesLadj Ly

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.