Acessar o conteúdo principal
China/economia

China quer estimular uso do yuan como moeda de câmbio

A China pretende ampliar o uso do yuan como moeda de câmbio.
A China pretende ampliar o uso do yuan como moeda de câmbio. REUTERS
Texto por: Patricia Moribe
1 min

China lançou nesta quinta-feira a possibilidade de usar o yuan como moeda de câmbio entre os países da ASEAN (Associação de Nações do Sudeste Asiático). Mas secretário-geral do bloco diz que países precisam antes ganhar confiança na moeda chinesa.

Publicidade

O ministro do Comércio da China, Chen Deming, sugeriu nesta quinta-feira, à margem do encontro anual da ASEAN, um acordo comercial na região usando o yuan ou outras moedas locais, ao invés do dólar norte-americano. Mas Surin Pitsuwan, secretário-geral da ASEAN, declarou que a adoção do yuan como moeda de câmbio necessita de um processo gradual para estabelecer confiança dos países envolvidos.

Para analistas, a China está aumentado esforços para impor o uso do yuan a fim de limitar a exposição à moeda americana, além de ampliar a influência da moeda chinesa no cenário econômico internacional. Pequim considera que o dólar se tornou instável demais após a última crise global.

Nos últimos dois anos, a China assinou acordos bilaterais em yuan, a título experimental, com vários países, principalmente do sudoeste da Ásia. Pequim declarou que vai organizar seminários especializados para o estudo desse tema, a fim de facilitar a cooperação cambial na região.

A zona de livre comércio China-ASEAN, que foi implantada no começo do ano, é a maior do mundo em população, com mercado de 1,7 bilhoes de consumidores.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.