Crise econômica/Portugal

Crise econômica em Portugal estimula retorno de brasileiros

Capa do relatório da Organização Mundial para as Migrações (OIM).
Capa do relatório da Organização Mundial para as Migrações (OIM). www.iom.int

A crise na zona euro, que também atinge Portugal, vem desencorajando os brasileiros que foram morar no país em busca de melhores condições de vida. A maior segurança econômica oferecida hoje pelo Brasil também é um fator para estimular a volta, segundo representante do Programa de Apoio ao Retorno Voluntário.

Publicidade

Os brasileiros são os que mais recorrem ao Programa de Apoio ao Retorno Voluntário, projeto desenvolvido pela Organização Mundial para as Migrações (OIM) e co-financiado pelo governo português. A organização aponta para a crise econômica como sendo um dos principais fatores para o retorno.

Luiz Carrasquinho, do Programa de Apoio ao Retorno Voluntário da OIM - Organização Mundial para as Migrações.

Neste ano, 1352 brasileiros já recorreram ao programa. Segundo Luiz Carrasquinho, assistente do programa, explica que o desemprego e a precariedade são os principais motivos para reivindicar a ajuda. Mas Carrasquinho ressalta ainda que outro atrativo é a maior segurança econômica que o Brasil oferece hoje, respondendo melhor às necessidades dos brasileiros que procuravam Portugal por razões financeiras. Em entrevista à RFI, Gustavo Behr, presidente da Casa do Brasil, diz que a "ponderação sobre a volta, mesmo que não se concretize, é hoje mais frequente entre os brasileiros".

Segundo a OIM, o número global de estrangeiros que pedem ajuda ao retorno quadruplicou desde 2006. Depois dos brasileiros (80%), os estrangeiros que mais recorrem ao dispositivo são angolanos, cabo-verdianos e ucranianos. O candidato, na maioria dos casos, é homem, jovem, vive sozinho e está em Portugal há cerca de cinco anos. Mas com a crise, observa a OIM, a tendência é o aumento de pedidos de famílias.

Após a candidatura, o estrangeiro espera cerca de dois meses por uma resposta, dependendo da urgência de cada caso. Entre os benefícios concedidos, estão o pagamento da passagem aérea e assistência no translado.

(Luiz Carrasquinho foi entrevistado por Ana Carolina Peliz)
 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.