Davos/ Economia

Riscos com inflação dominam abertura de Fórum de Davos

REUTERS/Vincent Kessler

A preocupação com a explosão de preços das commodities e o impacto do aumento da inflação foram os temas em destaque nos debates realizados na quarta-feira, primeiro dia do encontro que reúne na cidade dos alpes suíços a elite financeira mundial. O Fórum de Davos chega à sua 41ª edição como um evento indispensável para grandes empresários, banqueiros e lideranças políticas.

Publicidade

Com colaboração de Deborah Berlinck especial para a RFI, em Davos,

O Fórum Econômico Mundial de Davos foi aberto nesta quarta-feira com um clima de relativo otimismo em relação à saúde da economia mundial. Como disse o prêmio Nobel de Economia, o economista americano Joseph Stiglitz, o motivo do otimismo é simples: o doente estava tão mal, que o simples fato de ter saído do centro de tratamento intensivo já é motivo para comemorar. Mas o mundo vai crescer menos em 2011 do que cresceu em 2010.

Um risco paira sobre a cabeça de todos em Davos e dominou vários debates no primeiro dia do evento: a inflação. Há uma disparada nos preços dos alimentos. E para muitos, isso pode ser um coquetel explosivo. A alta dos preços foi um dos motivos da insatisfação popular que derrubou a ditadura da Tunísia e que estaria inspirando protestos no Egito, alertaram vários debatedores.

Um conselheiro do Fundo Monetário Internacional, Zhu Min, lembrou que alimentos representam 75% do índice de inflação ao consumidor na Índia. Ou seja, uma nova crise no preço dos alimentos - provocada pelo alto preço das commodities – pode causar tumulto no país.

A alta do preço das commodities, aliás, é um dos focos da vinda para Davos do francês Nicolas Sarkozy. O presidente da França, que assumiu a presidência rotativa do G20 – o grupo das 20 maiores economias do planeta -, vai defender que o mundo regulamente o preço das commodities da mesma forma que tenta regulamentar o sistema financeiro.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.